Colinho de mãe

Na noite passada, após dar mamaderia para minha filha e vê-la adormecer em meu colo, tentei colocá-la no berço, mas ela, assim que se sentiu no colchão longe de meus braços, acordou. Precisei repetir por 3 ou 4 vezes minha tentativa de deixá-la no berço dormindo, sem que ela acordasse… até finalmente conseguir.

Eu poderia dizer que particularmente ontem, por conta da noite mais fria, meu colo quentinho era mais aconchegante do que o berço. Mas acho também que há certos momentos em que nossos filhos ficam, não sei por que, mais carentes, precisando de colo, precisando sentir nosso cheiro e nosso amor naquele abraço acolhedor. Os bebês recém-nascidos, em particular, sentem muito a “solidão” do berço. Até pouco tempo, dentro da barriga, percebiam todos os movimentos da mãe e, mesmo quando ela se aquietava, seu coração continuava batendo, de forma que, para o bebê intrauterino, não existia silêncio absoluto…

De repente ele “sai” e o colocam no berço, parado, quieto, sem vida!!! Não é de se espantar que abra o berreiro… Minha filha, porém, já está com 9 meses e já se adaptou à sua caminha. Isso não a impediu, no entanto, de querer mais colinho ontem.

Nessas horas – e isso pode ser aplicado também para as crianças maiores – precisamos ter paciência e dedicação. Aquela carência, aquele desejo de ficar mais um pouquinho no colo, de querer atenção especial fazem parte do desenvolvimento emocional dos pequeninos. Todos nós somos carentes de amor, de atenção – muito mais as crianças!

Com o dia das mães se aproximando, deixo aqui esta mensagem: nunca negue colinho a seu filho! Nunca negue ficar mais um pouquinho com ele. Um dia, ele vai crescer, vai se emancipar e, como adulto, talvez não precise mais de muita atenção e dedicação… Vai depender de quão maduro afetivamente ele esteja e isso, provavelmente, terá relação com a qualidade e até quantidade de carinho a afeto que ele recebeu ao longo da infância. É obvio que isto é apenas uma generalização. Reconheço que há muitos adultos que ainda necessitam do “colinho” de mãe! Afinal, ser mãe é para a vida toda!!!

Feliz Dias da Mães!

Cristiane

Anúncios

Sobre Cristiane

Cristiane é casada há 12 anos, tem 2 filhos e 1 filha. Atuante na Igreja desde sua juventude, participou de grupos de jovens (em Marília e Campinas, SP), Pastoral Universitária (em Campinas, SP) e Pastoral Familiar (em Niterói, RJ). Formada em Letras e Linguística, no momento trabalha como revisora de livros e artigos e como professora de redação.
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Colinho de mãe

  1. Mari disse:

    Parabéns Cris pelo post !!!
    E um maravilhoso dia das mães pra vc e para todas as mamães do mundo inteiro !!!
    Bjs

  2. Fitriani disse:

    c9 complicado ennteder como uma me3e pode ter depresse3o pos-parto justamente apf3s ter a maior felicidade do mundo nos brae7os, seu filho! Como conseguem resistir a um sorriso te3o doce de uma criane7a te3o fre1gil pedindo com aqueles olhinhos cheios de amor um simples colinho ou um afago que sf3 uma me3e sabe dar a seu filho? Sinceramente ne3o entendo. Depresse3o e9 uma doene7a e tem de ser tratada em tempo. Muito dos casos de depresse3o essa doene7a pode levar ao suiceddio e ne3o consigo imaginar se quer como ne3o lutar pela vida, lutar pelos filhos, como de repente desistir de tudo e ate9 dos prf3prios filhos a ponto de tirar-lhe a vida! Sendo que quando a mulher se torna me3e a fanica raze3o mais preciosa que ela tem se3o os tesouros de seus filhos. E por eles e para eles e9 que devemos lutar, querer viver a cada dia mais para dar-lhes amor, carinho, calor, afago.. afinal se3o as me3es que de3o a seus filhos a de1diva da vida, creio eu que seria egoismo de uma me3e tirar sua prf3pria vida privando seus filhos do fanico e verdadeiro amor que e9 o de me3e. Mas em todos os casos a depresse3o e9 uma doene7a maldita, que deve sim ser tratada o quanto antes. Abrae7o a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s