O trabalho do Papa

Meus caros, bom dia!

Seria impossível no meio desta enxurrada de notícias do Papa Francisco por todos os meios de comunicação, (um volume tão grande que não é possível acompanhar tudo), deixarmos de falar do Papa na nossa coluna desta segunda. 

De fato, em tão pouco tempo o Papa já cativou com o seu sorriso, a sua simplicidade e o seu poder de comunicação o mundo inteiro. Percebe-se que todos “torcem” para que o Papa “dê certo”, ou seja, que melhore as condições da Igreja que vive em dificuldades. 

Desde a escolha de seu nome – Francisco – o primeiro que faz o Papa, como sendo o nome de Batismo, ele já transmitiu uma mensagem de esperança e alegria ao invocar o “pobrezinho de Assis”. As quebras de protocolo, (que com certeza deixarão cada vez mais a segurança em alerta), aproximando-se do calor humano , encontrando neste força para o seu caminho, e oferecendo animo para o caminhar de seu rebanho, foi manifestado desde o início ao pedir a oração de todos por ele, antes de dar a sua benção.

Coloca-se como um pedinte, assim como foi São Francisco, de orações; ao mesmo tempo que nos ensina a pedir a Deus, colocando a todos como filhos do mesmo Pai. “Um pai misericordioso que não cansa de perdoar. Nós é que cansamos de pedir perdão!” Afirmou de modo alentador da sua janela durante o Angelus, na praça de São Pedro. 

A sua biografia, até então desconhecida, já faz parte das páginas de jornais e revistas, de sites e de toda mídia televisiva. O desconhecido, se faz revelar pela ação do Espírito Santo. Um homem austero consigo e amável para com o próximo. Companheiro dos pobres, sem omitir-se aos ricos. Um “tradicional” da moral cristã, e aberto as necessidades das transformações dos tempos. O Papa Francisco  nasceu no dia 13 de Março, mas o homem já vinha sendo “esculpido”  há muitos anos, deixando-se modelar pela ação do Espírito Santo.

Este homem, que revela uma disposição incrível para o trabalho, aos seus 76 anos  (faltando metade de um pulmão retirado ao redor dos 20 por uma grave infecção), pede a nossa colaboração. Ele sabe que sua força vem de Deus, mas quer pedir que o ajudemos, para que assim possa nos ajudar mais. ” Amai-vos uns aos outros” nos recordava da sacada quando de sua primeira mensagem. 

Rezar pelo trabalho do Papa, é crescer na nossa própria fé em Deus. É nos fortalecermos, enquanto pedimos que Ele, o Pai, esteja sempre junto ao Papa. Certeza que temos, mas que não podemos deixar de pedir, para que nós não o esqueçamos.  

Um novo Francisco na Igreja! “Francisco, reconstrói a minha Igreja”. O Papa sabe o que deve fazer, sabe o que quer fazer, sabe o quanto deverá trabalhar. Nós que somos a sua família, temos que estar muito unidos as suas necessidades e intenções.

São Francisco intercedei por nós!

Valdir

Anúncios

Sobre vreginato

Casado e tem três filhos. Médico e Terapêuta de Família. Professor de Bioética, Históra da Medicina e Espiritualidade e Mediicna na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), membro do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde da Unifesp, Coordenador da Pastoral da Família da Paróquia Nossa Senhora do Brasil
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s