Importância da tradição familiar

O post de hoje se baseia em informações lidas no site “For your marriage” (http://foryourmarriage.org/grandparents-keepers-of-the-familys-stories/)

Saber a história da formação de nossa família é muito importante para as crianças. Quando elas ouvem as histórias da família, elas aprendem quem são e de onde vieram. E isto contribui para uma forte autoestima. Através das histórias, o sentido de pertencimento a uma família cresce nas crianças e elas podem ficar mais confiantes por conta disso. O que é contado transmite a trajetória de fé, bem como dos valores de cada família. Nossas histórias de fé nos ajudam a ver como Deus operou maravilhas, mostrando como nos tornamos o que somos hoje. Além disso, exemplos bons de coragem e atitude positivas de nossos ancestrais ajudam nossos filhos a se espelhar em heróis autênticos e próximos deles, inspirando sentido para a vida que estão construindo.
Não nos esqueçamos de que as crianças adoram histórias, especialmente aquelas mais antigas, de muito tempo atrás… Para elas, 50 anos é “muito tempo atrás”, outra cidade é “lugar bem distante” – imaginem outro estado, outro país… e quantos de nós somos descendentes de portugueses, italianos etc. Se ninguém da família contar a história dos bisavós ou tataravós, este tesouro ficará perdido. Um elo fundamental neste aspecto é feito pelos avós. São eles verdadeiras pontes entre o passado e hoje e podem trazer para nossa vida os vários acontecimentos que redundaram em nossa família hoje.

Um retrato ou álbum de fotografias pode ser um bom material para aguçar a curiosidade da meninada. Fazer uma árvore genealógica pode também render bons momentos…

Abaixo, reproduzo o vídeo de uma música do grupo “Palavra Cantada” que, com bom humor e bastante poesia, relata a história familiar de alguém. O título da canção é “EU” e sua letra é da autoria de Paulo Tatit.

abraços,

Cristiane

Anúncios

Sobre Cristiane

Cristiane é casada há 12 anos, tem 2 filhos e 1 filha. Atuante na Igreja desde sua juventude, participou de grupos de jovens (em Marília e Campinas, SP), Pastoral Universitária (em Campinas, SP) e Pastoral Familiar (em Niterói, RJ). Formada em Letras e Linguística, no momento trabalha como revisora de livros e artigos e como professora de redação.
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s