Esposa e mãe

Encontrei, por indicação de um amigo, um site muito interessante* para nós, famílias católicas, e li um artigo sobre a importância do amor entre os pais para o bem dos filhos. O texto dizia que, embora as crianças demandem muito tempo dos pais – que por vezes precisam privar-se de horas de sono, de lazer etc, para cuidar delas –, elas não vêm em primeiro lugar na vida do casal. O matrimônio é que vem. “A coisa mais importante que um pai pode fazer por seus filhos é amar a mãe deles” é o que dizia Fr. Theodore Hesburgh, ex-presidente da Universidade de Notre Dame, citado no artigo.

Isso significa que, se o casamento não vai bem, essa situação terá um profundo impacto na vida dos filhos. O casal deve trabalhar para não deixar que isso aconteça. É claro que há circunstâncias especiais em que os filhos demandam atenção extra – quando recém-nascidos ou doentes –, mas há pais que sobrecarregam-se de cuidados mesmo quando tudo vai bem… É preciso prestar atenção!

Achei tão profundo tudo isso que comentei com meu esposo. Ele concordou e até achou meio óbvio… Foi então que me dei conta de que algo que, para mim, era tão tocante, para meu esposo, parecia óbvio! Penso que, neste ponto, temos bem clara uma diferença entre ser mãe e ser pai. Não desmerecendo toda dedicação que meu esposo e outros pais têm para com seus filhos, a verdade é que nós – mães – somos por natureza e graça de Deus mais inclinadas a cuidar dos pequenos. Nós é que geramos no ventre, depois amamentamos, depois preparamos as papinhas e refeições e, quando ficam doentes, geralmente somos nós que ministramos a medicação e verificamos a febre etc etc. E fazemos isso por vocação, porque como mães somos chamadas a isso. De novo, quero deixar claro que os pais são excelentes colaboradores e ajudam muito também. E, seja pai ou seja mãe, dedicamos cuidados aos nossos filhos porque os amamos muito!

Porém, hoje, quero chamar a atenção das mães – assim como ocorreu comigo – sobre a importância de ficar atenta ao tempo dedicado aos filhos e ao esposo. Como mães, naturalmente somos inclinadas a cuidar dos filhos, mas é preciso esforçar-se para ter tempo também para o esposo. O casamento bem vivido trará muitos benefícios para as crianças. Se aquele texto me chamou tanto a atenção deve ser porque preciso voltar-me mais para o amor que tenho por meu esposo e demonstrar isso a ele. O artigo dava algumas dicas que vou reproduzir aqui: para manter a prioridade do casamento em relação aos filhos, os esposos devem:

  • Diariamente reafirmar o amor (palavras, abraços, beijos)
  • Ter um encontro semanal
  • Ter férias sem as crianças uma vez por ano

Cada casal veja como adequar-se para manter vivo o amor mútuo. O texto ainda fala de outras coisas que vou deixar para um próximo post…

Fica, então, a orientação: sou esposa e mãe, nesta ordem, não o contrário!

Boa semana a todos!

Cristiane

* http://foryourmarriage.org/parenting-family/parenting/


Anúncios

Sobre Cristiane

Cristiane é casada há 12 anos, tem 2 filhos e 1 filha. Atuante na Igreja desde sua juventude, participou de grupos de jovens (em Marília e Campinas, SP), Pastoral Universitária (em Campinas, SP) e Pastoral Familiar (em Niterói, RJ). Formada em Letras e Linguística, no momento trabalha como revisora de livros e artigos e como professora de redação.
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Esposa e mãe

  1. Mari disse:

    Pra variar Cris, mais um excelente tema !!!
    Fico feliz de ver q o Marco e eu estamos no caminho certo !
    Qdo vieram os filhos, nós instituímos o dia do casal, ou seja, tentamos 1x/semana, só nós dois saírmos (cinema ou jantar) enfim, namorar …
    Recomendo e o casamento agradece !!!
    Bjs

  2. Cris

    Este tema é uma realidade que não só concordo, como posso dizer que a maioria dos pais que chegam reclamando de “´problemas” com os filhos, acabam descobrindo que tudo nasce do relacionamento ruim dos pais, de uma forma ou de outra. A terapia começa por se ajustar os pais e depois ver se fiicou algo a ser feito para o filho que frequentemente melhora com o ajuste dos pais.

    Alé disso, há muito recomendamos as noivas do curso da Nossa Senhora do Brasil, que os maridos são sempre os filhos caçulas. Desta forma a esposa passa a continuar a ser mãe. se preocupando em primerio com os filhos, mas sempre com maior atenção ao caçula, que demanda maior atenção.

    Valdir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s