Cinedebate – Estréia: O Hobbit – Peter Jackson

Bom dia caros leitores! Bem vindos a mais um NO SOFÁ DA SALA!!!

Vamos conferir um filme que estreará no Brasil, amanhã? É o início da saga d O Senhor dos Anéis , também de Peter Jackson.

O Hobbit – Uma Jornada Inesperada

 

 
Um dos filmes mais esperados por uma grande número de fãs chegou ao cinema: O Hobbit. Para quem não viu, trouxemos mais detalhes sobre a jornada dos três (sim, TRÊS) filmes neste texto O que vem por aí … “O Hobbit”.
 
Agora, vamos falar do primeiro filme.
 
SINOPSE
 
O Hobbit segue a jornada de Bilbo Bolseiro, que é levado para uma aventura épica para recuperar o tesouro dos anões, que há muito tempo foi roubado por um dragão chamado Smaug. Convidado de repente pelo mago Gandalf, o Cinzento, a entrar na aventura com mais 13 anões liderados pelo lendário guerreiro Thorin. Sua viagem vai levá-los para a vida selvagem; por terras traiçoeiras cheio de goblins e orcs, wargs e aranhas gigantes, metamorfos e magos e até que finalmente Bilbo Bolseiro encontra Sméagol, onde ele ganha a posse do anel “precioso”, um anel de ouro simples que está ligado ao destino de toda a Terra Média.
 
ANÁLISE
 
Antes de iniciar a análise do filme, devo esclarecer uma coisa: nas obras de J.R.R. Tolkien não há nenhuma intenção religiosa. Para deixar isso bem claro, cito um trecho de uma de suas cartas (Carta nº 165, do livro As Cartas de J.R.R. Tolkien, 1ª ed., pág. 211):
 
(…) Ela não é “sobre” coisa alguma além de si mesma. Certamente ela não possui intenções alegóricas, gerais, particulares ou tópicas, morais, religiosas ou políticas. (…)
 
Portanto, ainda que possamos tirar qualquer lição moral dos livros deste grande autor, podemos ter certeza que não foi a sua intenção.
 
No entanto, Tolkien era um católico que levava muito a sério a religião e vemos claramente que houve uma grande influência desta em suas obras, a tanto que na Carta 156 (do mesmo livro citado acima) ele diz que Gandalf seria um ser angelical… e este detalhe terá uma grande importância para nós de agora em diante.
 
Pois bem, afinal que lição podemos tirar deste filme?
 
O filme nos apresenta que Bilbo Bolseiro foi “convencido” por Gandalf a sair em uma aventura. Ele não queria, é claro, pois como todo hobbit, ele gosta mesmo é de ficar em casa, na sua comodidade, sem fazer nada perigoso ou diferente. Os hobbits são assim e muitos de nós também somos assim. Se der a mínima chance, logo queremos uma cama/sofá/rede para nos deitar.
 
E é aí que muitas vezes nos aparece um Gandalf, um ser angelical para nos tirar de nosso comodismo e nos levar para uma nova e maravilhosa aventura: uma caminhada rumo a Deus.
 
 

Assim como acontece em nossas vidas, a decisão de ir ou não é apenas de Bilbo. Ele não vai forçado, amarrado, ou seja lá o que for. Ele decide ir, apenas quer ir, mesmo sem saber direito o porquê. Bilbo corre para não perder a grande chance de sua vida de ter uma aventura.

 
O filme nos mostra os medos e dúvidas de pequeno e maravilhoso hobbit, no seu diálogo com Gandalf:
 
BILBO: Pode prometer que eu vou voltar?
GANDALF: Não … E se voltar … você não será o mesmo.
 
Devemos fazer como Bilbo e correr para esta aventura. Iremos enfrentar orcs, dragões, a escuridão e seus lobos, e mesmo assim vamos nos manter firmes nessa aventura. E o nosso prêmio será além do ouro, será muito além de todas as riquezas deste mundo.
 
É exatamente essa a nossa situação: nós somos convidados a fazer esta aventura direto para Deus, muito vezes convidados por seres angelicais, e quando nos dermos conta … simplesmente já não seremos mais a mesma pessoa.
 
Sobre o filme propriamente dito … bom, o mesmo cuidado e empenho que o diretor Peter Jackson teve com a saga de O Senhor dos Anéis, ele teve com este filme. Teremos belas atuações, ótima caracterização de cada personagem, maravilhosa fotografia e muita aventura. Este é um daqueles filmes que deve ser visto no cinema, pela sua riqueza de detalhes.
 
Bom final de semana!!! E bom filme!!!
Anúncios

Sobre Familia Guarita

Zé (José Armando - engenheiro civil) e Malu (Maria Lucia - médica fisiatra) se casaram em junho de 2009 na igreja Nossa Senhora do Brasil. Ao se inscreverem para casar nesta igreja, conheceram o pároco Pe Michelino, que os chamou para participar da Pastoral da Família. Durante seus 1 ano e 9 meses de noivado, e atuais 2 anos de casados, eles vem participando das palestras quinzenalmente, tal como de sua organização. "Estes 4 anos de participação na Pastoral da Família fizeram com que aprendêssemos muito e esperamos agora poder contribuir bastante com esse novo meio de aprendizado que é o blog Casa de Família"
Esse post foi publicado em Geral e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Cinedebate – Estréia: O Hobbit – Peter Jackson

  1. Eli Goffi disse:

    Z e Malu!! Como vocs so rpidos!!! J esto falando dos Hobbits!!! Parabns…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s