Mudança: recordações familiares

Meus caros

Estive recentemente de mudança, e sumi uma semana…

Após 24 anos você sair de um apartamento onde chegou com a esposa e dois filhos pequenos e que agora são  três filhos adultos, é muito trabalhoso! Não para de fazer caixas! Nunca terminam! Vencidas duas semanas, fui buscar as últimas hoje… mas ainda falta o piano! Esse ainda não veio…

Você praticamente faz um balanço de vida… Cadernos dos filhos do primário, aquele brinquedo que não quiseram jogar fora, apesar de quebrado, lembranças de viagens que estavam esquecidas no maleiro, objetos acreditados perdidos e que “ressuscitaram” dentro de uma mala no quartinho dos fundos,…O meu filho mais velho colocou no centro da sala uma grande caixa com o título “doações”, já são mais de cinco agora!

É muito bom fazer mudança, por trabalhosa que seja, se acaba fazendo uma revisão do seu comportamento de vida. Você para e pensa no que já fez, no que havia planejado e não realizou, naquilo que guardou com maior significado, e do que lembrou que teria sido bom não ter jogado fora. Você olha uma história inteira dos filhos e do teu casamento na recordação de um brinquedo, ou daquela lembrancinha de dia dos pais que foi tão especial e ficou na mesinha por anos, nas lembranças de lugares de viagens (“copinhos mil”). Os móveis que antes estavam lá e já se foram dando lugar a outros, e aqueles que nunca sairão (estão no apartamento novo).

É um tempo de se observar todos trabalhando pela família. Carrega, separa, joga fora.

“- Você vai levar isto!?”

“- É para guardar esta prancha?”

“- Lixo! Isto é lixo, não dá para levar… então doe para alguém!”

O apartamento fica vazio. Os meus filhos, que nunca o haviam visto assim, pois quando cresceram já estava com muita coisa, exclamam que o apartamento é maior do que parecia. Os pais lembram que por tempos no início existia pouca coisa e muito vazio, que foi sendo preenchido com a vida.

É isto, o  nosso lar, a nossa casa, não está cheia de coisas, mas de vida! Cada espaço vai sendo ocupado por alguém. Os objetos são deste ou daquele, ou de todos… Cada coisa  que está lá não  deixa de ter uma estória associada a alguém, a um fato, e por isto em tudo há vida! A vida dos pais, dos filhos, parentes e amigos que visitaram, e conviveram…

Hoje o apartamento está vazio. Foi-se embora a vida. Ficou o silêncio que fala por suas paredes das pessoas que estiveram lá, de como foi tratado, conservado, cuidado. Há uma história que está lá, mas agora na lembrança, porque a vida mudou-se.

Dá muito trabalho mudar, mas foi muito bom parar e pensar, que estamos mudando muitas vezes em família, uns de endereço, outros de emprego, alguns de colégio, mas no fundo o que interessa é a vida que colocamos em cada um dos locais pelos quais passamos. Na maneira como tratamos o que usamos.  Isto não muda de endereço. Está em você. Será sempre seu, e de sua responsabilidade em construí-la.

E falando em vida, parabéns a nossa colega Cris por mais uma filha! mais uma vida! que certamente já está trazendo muitas mudanças, mas com muita alegria! Felicidades Cris!

Abraços

Valdir

Anúncios

Sobre vreginato

Casado e tem três filhos. Médico e Terapêuta de Família. Professor de Bioética, Históra da Medicina e Espiritualidade e Mediicna na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), membro do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde da Unifesp, Coordenador da Pastoral da Família da Paróquia Nossa Senhora do Brasil
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Mudança: recordações familiares

  1. Alessandra de Angelis disse:

    Valdir, bom dia!!

    Eu penso exatamente como você! Toda mudança é um crescimento, seja de casa, trabalho, escola; porém, as lembranças são mais fortes e nos levam a fazer um balanço da vida até o presente momento. Eu por exemplo, já tive diversas mudanças em minha vida, seja no âmbito profissional ou mesmo residencial, mas a essência é o valor das coisas de cada lugar que sempre me acompanharam. Muitas vezes fique triste por me despedir de um local, uma fase da vida, pois sou extremamente sentimental, mas sei que temos de dar lugar à coisas novas e sempre seguir em frente, por mais dolortido que seja.

    Parabéns pelo novo lar e que vc. e sua família continuem sempre crescendo na vida cristã!!

    Abs.
    Alessandra de Angelis

  2. Marco disse:

    OI Valdir
    Fiquei imaginando vc escrevendo este texto, olhando para as – agora – vazias paredes do seu antigo apartamento… Nas suas linhas “poéticas” de hoje, me levou a refletir o que já passou pela minha vida tbem…
    ate !

  3. Cristiane disse:

    Este ano foi um ano de muitas mudanças para nossa família e, sem dúvida, a chegada de nossa filha é uma das mais significativas. De fato, mudanças nos fazem refletir o que é importante na vida; nos ajudam a desapegar-nos de muitas coisas e nos ensinam que é possível viver com bem menos. Obrigada a você e aos demais colegas do Casa de Família peels votos de felicidades…
    Seja feliz também na nova casa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s