Santificar o trabalho cotidiano

Bom dia!

” Pelo ensinamento de São Paulo,sabemos que temos que renovar o mundo no espírito de Jesus Cristo, que temos de colocar o Senhor no alto e na entranha de todas as coisas. – Achas que estás cumprindo isso nas tuas ocupações, na tua tarefa profissional?” (Josemaria Escrivá in Forja , ponto 678).

João Paulo II chamou a São Josemaria, o santo das coisas cotidianas, não do extraordinário, mas do ordinário.  Este santo dedicou-se a mostrar que é dever do cristão santificar o trabalho, santificar-se no trabalho e santificar o mundo com o trabalho, bem feito a Deus.

Santificar qualquer tipo de trabalho digno, não importando ser a cozinheira ou o professor universitário. Muito falava do trabalho em atividades comuns do lar, onde espelhava-se no lar de Nazaré.

As vezes ficamos a procura de grandes realizações, de grandes eventos que possam demonstrar as  realizações que pretendemos fazer por Deus. Está, no entanto, nos pequenos gestos do dia-a dia em família, a nossa grande luta pela santificação.

Se o exemplo é o que educa, então nas nossas manifestações diante dos filhos, que devem ser fruto da nossa luta interior, é que deve estar o nosso empenho – trabalho- em querer realizar a vontade de Deus.

Recordo-me de meu pai, quando ainda eu era criança, que diante da admiração dos filhos da “coragem” de ver na TV um motociclista atravessar o “tunel da morte”, ou seja , com chamas de fogo, e sair para o aplauso da platéia pela sua coragem, exclamou meu pai:

“- Filhos, coragem é levantar todos os dias as cinco e trinta da manhã, trabalhar mais de oito horas por dia pelo sustento da família, e retornar para casa com um sorriso nos lábios. O que vocês assistiram foi um exibicionismo de falta de amor à vida”.

Guardei estas palavras, que reproduziam o seu compromisso cotidiano por décadas, sem falta. Com certeza, aí estava um caminho de santificação, e de exemplo aos filhos.

Boa semana!

Valdir

 

Anúncios

Sobre vreginato

Casado e tem três filhos. Médico e Terapêuta de Família. Professor de Bioética, Históra da Medicina e Espiritualidade e Mediicna na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), membro do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde da Unifesp, Coordenador da Pastoral da Família da Paróquia Nossa Senhora do Brasil
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Santificar o trabalho cotidiano

  1. Marco disse:

    OI Valdir

    De grande sabedoria a frase de seu pai.

    até

  2. Familia Guarita disse:

    É interessante ver quantos santos temos no mundo, se pegamos o ônibus bem cedo! Muitas pessoas saindo cedo para trabalhar. Os santos são os que voltam com o sorriso nos lábios!

  3. Cristiane disse:

    “Compromisso cotidiano” – este de fato é o caminho para a santidade.
    Cristiane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s