Ficar com você

Primeiramente, peço desculpas pelo post tardio. Ontem tive muitos trabalhos escolares para corrigir – ainda estou me adequando à nova vida de professora… – e não consegui publicar nem agendar a publicação, como normalmente faço.

Então, vamos ao tema de hoje: ficar com você.

É mais comum do que pensamos o fato de que nossos adolescentes começam sua vida afetivo-amorosa por um tipo de experiência, chamada por eles mesmos de ficar. Ficar significa passar umas horas junto com alguém, num contexto de festa por exemplo, e trocar uns beijos e carícias. No dia seguinte, já não se tem compromisso com aquele que na véspera supriu suas carências momentâneas. Há alguns garotos – e também garotas – que até “colecionam” ou contam vantagem sobre o número de garotas/garotos com quem já ficou.

E aí a gente liga o rádio e escuta a Marisa Monte cantando: “Eu sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo me quer bem…” (Tribalistas. Já sei namorar, de Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte), letra que reforça a ideia da falta de compromisso hoje vivida por nossos adolescentes.

Como avaliar esse tipo de comportamento? Parece-me óbvio que a mentalidade hedonista e utilitária, segundo a qual cada um busca seu prazer e, em seguida, “descarta” aquilo – ou pior – aquele(a) que já não lhe satisfaz mais, está reinando no meio deles. É como se o mundo todo girasse em torno do EU que usa e abusa das coisas e das pessoas para ter, ainda que de forma passageira, algum tipo de satisfação/alegria.

Quantos não são aqueles que, por não estarem cientes do “jogo do ficar”, acabam se magoando e carregando marcas pela vida afora por terem se sentido usados por outros? E acabam tendo, futuramente, dificuldades para construírem um relacionamento afetivo maduro…

É preciso dar um basta! Como pais e educadores, somos responsáveis por alertar nossos filhos de que tal comportamento está errado e produz consequências indesejáveis para a vida afetiva dos envolvidos. Às vezes, na ânsia de dar o primeiro beijo – todas as minhas amigas já beijaram!!! –, algumas meninas se sujeitam a ficar com meninos e não avaliam se aquele era o momento certo, a pessoa certa. O beijo em si parece ter perdido seu valor – é só um beijo… – muitos vão dizer. E, quando os anos passarem, do beijo sem sentido para o sexo sem compromisso é só uma questão de tempo.

Como dizer a esses adolescentes que a vida afetiva se contrói com relacionamentos estáveis? Qual a noção de estabilidade eles poderão ter, se nós pais não lhes transmitirmos o valor do compromisso com o outro desde a infância?

Que tal resgatarmos o valor do namoro? Namoro que significa tempo de conhecer o outro, conversar bastante, passear junto, partilhar seus anseios e suas dúvidas. Tempo de aprender a amar, a respeitar o outro, sabendo que ficará magoado se não houver honestidade e compromisso.

Afinal de contas, o segundo maior mandamento é “amar o próximo como a si mesmo”. Saber que o outro tem um valor imenso pode nos ajudar a aprender a respeitá-lo. Como amo a minha própria pessoa, devo querer o bem do outro. E a vida terá muito mais sentido! Será construída na consideração que tenho pelo outro, no amor que aprendi a construir num contexto de compromisso com ele.

Boa Semana Santa a todos!

Cristiane

Anúncios

Sobre Cristiane

Cristiane é casada há 12 anos, tem 2 filhos e 1 filha. Atuante na Igreja desde sua juventude, participou de grupos de jovens (em Marília e Campinas, SP), Pastoral Universitária (em Campinas, SP) e Pastoral Familiar (em Niterói, RJ). Formada em Letras e Linguística, no momento trabalha como revisora de livros e artigos e como professora de redação.
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s