Deixar a criança ser criança

Na semana passeda li um artigo de Alicia Bayer a respeito da preocupação que muitos pais têm com relação ao desenvolvimento de seus filhos. O texto encontra-se neste link:

http://www.magicalchildhood.com/articles/4yo.htm

e é intitulado: “Por que uma criança de 4 anos teria que saber?”

O que a autora destaca é que toda criança vai aprender os números, as letras e a fazer mil coisas, mesmo que seus pais não fiquem obcecados com isso. Na verdade, ela ressalta que muitos pais ficam tão estressados para saber se seus filhos estão se desenvolvendo, se estão aprendendo, se são “normais” – ou às vezes até – se são super dotados, que exageram nos estímulos, nas atividades programadas e esquecem-se de que criança tem que ser criança.

Existe até o perigo da competitividade entre pais de crianças da mesma idade no sentido de verificar quem está mais adiantado nisso ou naquilo.

Penso que é legítimo que nós pais tenhamos a preocupação de ensinar aos nossos filhos o que eles – de acordo com sua idade – podem aprender. Temos, porém, que ficar atentos para não sobrecarregarmos os pequenos com atividades “pedagógicas” a despeito de lhes privarmos tempo de brincadeira. Não é preciso ser um especialista em Educação para saber que criança aprende brincando.

Alicia destaca que uma criança vai ser bem sucedida em leitura uma dia não depois de praticar atividades tipo “cartão de leitura”, ou de livros paradidáticos, ou através de brinquedos e computadores que só faltam falar… mas tendo tido uma mãe e/ou um pai que, reservando tempo, lessem para ela, todas as noites ou todos os dias, histórias bonitas. Também lembra que as crianças precisam estar cercadas de livros, natureza, material de artes, instrumentos musicais, brinquedos de montar e liberdade para explorá-los.

Muito mais do que atividade extraescolares – esportes, línguas, artes – nossas crianças precisam de nós! De nosso tempo, de nossa atenção, de nosso amor…

Que nessa quaresma, possamos fazer um bom propósito com relação a nossos filhos: dedicar mais tempo a eles. Brincar mais com eles. Deixar que eles sejam craianças e tentar ser crianças com eles.

Boa Quaresma!

Cristiane

Anúncios

Sobre Cristiane

Cristiane é casada há 12 anos, tem 2 filhos e 1 filha. Atuante na Igreja desde sua juventude, participou de grupos de jovens (em Marília e Campinas, SP), Pastoral Universitária (em Campinas, SP) e Pastoral Familiar (em Niterói, RJ). Formada em Letras e Linguística, no momento trabalha como revisora de livros e artigos e como professora de redação.
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Deixar a criança ser criança

  1. vreginato disse:

    Cris

    Você me fez lembrar uma história de uma mãe que tão preocupada em arrumar tantas atividades extra-escolares para os filhos necessitava de ganhos a mais, e portanto trabalhava tanto que precisava de ter duas babás para ficar com eles, pois não tinha tempo!!

    O tempo dos pais aos filhos não tem avaliação financeira!

    Valdir

  2. Pingback: Dica de passeio para todas as idades! Vá com sua família! VI | Casa de Familia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s