A alegria do Senhor é nossa força

“Na narrativa das bodas de Caná, apresenta-nos São João a primeira intervenção de Jesus. Uma intervenção admirável que manifesta a glória de Jesus na qual transparece a glória de Deus, relacionada com a alegria de um banquete de casamento. O Mestre transforma água em vinho e o vinho representa a alegria do viver, a amizade, o amor. O vinho da alegria não se compra, é dom de Deus, é oferecido pelo Messias a todos nós. (…) Deus se manifesta como alguém que convida para a alegria” (Dom Manuel Pelino Domingues).*

Este trecho que começa o artigo de D. Manuel Pelino me tocou profundamente quando o li. O nosso Deus é um Deus de alegria que nos convida à alegria. O vinho tranformado da água é sinal dessa alegria e isso foi feito numa festa de casamento, origem de uma nova família. Nossas famílias, portanto, são convidadas a viver em alegria. Se nos falta essa alegria, por conta das tribulações e correrias da vida, devemos pedi-la ao Senhor! A graça dEle vai nos mostrar os caminhos, dentro do nosso cotidiano, pelos quais a água “sem graça” será transformada em vinho saboroso…

Além disso, podemos refletir: o que traz alegria ao casamento e à vida em família é uma boa convivência entre todos. Pais que conversam entre si, pais que dialogam com os filhos, irmãos que se divertem juntos – são exemplos de vida com alegria dentro da família. Fiquemos atentos para não deixar faltar este vinho da alegria em nossas famílias.

Qual é meu tom de voz ao falar com meu esposo/a e meus filhos? O que tenho feito para proporcionar uma boa convivência entre meus filhos? Como começo meu dia, ainda na mesa do café da manhã? É possível melhorar meu humor nesta hora? Nada melhor para encher de alegria uma casa do que começar bem o dia – pequenos gestos podem fazer a diferença: um sorridente bom dia, um beijo antes de sair para o trabalho, um afago no cabelo do filho que é mais quieto por natureza… Naturalmente, podemos ir descobrindo os caminhos da alegria e, se for difícil, não devemos hesitar em pedir ao Senhor ou à Maria – lembrem-se de que foi ela quem intercedou: “eles já não têm vinho…” (Jo 2, 3).

Jesus, algum tempo depois, falou aos discípulos e, por extensão, a todos nós: “Que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja completa” (Jo 15, 11).

Termino, com mais um trechinho de D. Manuel Pelino: “A glória de Deus, dizia Santo Irineu, é o homem vivo, o homem feliz, com alegria, em paz consigo mesmo, com a vida e com os outros.”

Feliz e alegre semana a todos!

Cristiane

* Bispo de Santarém, Portugal. “Que força salvará o mundo?” Revista Arautos do Evangelho, set. 2011.

Anúncios

Sobre Cristiane

Cristiane é casada há 12 anos, tem 2 filhos e 1 filha. Atuante na Igreja desde sua juventude, participou de grupos de jovens (em Marília e Campinas, SP), Pastoral Universitária (em Campinas, SP) e Pastoral Familiar (em Niterói, RJ). Formada em Letras e Linguística, no momento trabalha como revisora de livros e artigos e como professora de redação.
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s