“Adeus férias”

Meus caros

Já estamos fechando o mes de Janeiro e isto é sinal que uma nova época de inicia: AULAS das crianças, e rotina de trabalho.

Lista de material escolar, uniformes, adaptações do filho que estará iniciando o seu primeiro dia de aula, e a”angústia” dos que sabem que tudo vai recomeçar. Acordar cedo, café da manhã, verificar as malas, pentear os cabelos, chamar várias vezes os mais sonolentos. Não esquecer que de segunda quem dá carona para a filha da vizinha é você.

“-Antes de ir para o trabalho deixa o caçulinha na casa da minha mãe porque hoje a empregada não vem para ficar com ele, e eu tenho reunião na escola e depois assuntos na cidade…Dá para buscá-los na saída do almoço? Acho que ainda estarei na cidade…”

Estamos de volta aos bons tempos!

O trabalho da rotina da casa cada vez mais é compartilhada pelos esposos, que necessitam dividir as tarefas para que tudo possa andar bem. Para tanto seria interessante lembrarmos certas “dicas” para que tudo não vire sempre o “improviso” da rotina.

Procurem num lugar tranquilo e sem pressão realizar a rotina do dia, dentro das habilidades e conveniências para cada um. Muitas coisas não mudam e não podem ser vistas como imprevisto.

Sempre que houver um acontecimento conhecido por ocorrer, verifique com antecedência se pode contar com a ajuda do outro. As vezes a rotina do esposo (a) mudou naquele dia e você sem perguntar já contou que ela poderia fazer aquilo para você. Não dá  certo, e isto pode virar uma encrenca às sete da manhã na saída de casa…

Procurem contar com a participação dos filhos naquilo que podem fazer. Arrumar a mala, verificar se o uniforme foi lavado e está em ordem na noite anterior, são tarefas que as crianças devem assumir sem ocupar os pais para tudo, sempre procurando um livro perdido ou a meia sem par…

Os mais velhos podem adiantar agumas tarefas, enquanto os pais ajudam os menores. Arrumar a mesa, preparar os lanches, …

Organizar o uso adequado do banheiro, em algumas famílias, deve ser estratégico. Banho de “princesa” não dá! Se a família cresce, que se organize uma certa ordem conforme horários e necessidades. Ficar batendo na porta dá uma clima de agitação perturbador a estas horas da manhã.

Aliás, faça um esforço para não gritar. Isto é uma “pimenta nos olhos” de quem escuta. Se alguma coisa não está bem, ficará melhor com o controle do barulho. Broncas logo pela manhã são terríveis e só causam caras feias ao longo do trajeto.

Seria conveniente manter o bom humor “nos acidentes de percurso” como virar o copo de leite na mesa, (as vezes pode acontecer), e ainda manchar a calça do terno para a reunião. Dar um encontrão com a filha no corredor apertado e deixar cair alguma coisa. Esquecer a chave do carro e perceber quando já chegou na garagem, e morar no vigèsimo andar. Ou aquele trabalhinho que a filha tem que entregar hoje e ficou lá em cima. É preciso ser heróico, sem dúvida!

Tudo isto são acidentes, que não são propriamente imprevistos. O que é imprevisto deve ser alguma coisa que realmente não se poderia prever. O acidente com motoqueiro que para toda a avenida. A chuva, que deixa o trânsito mais caótico. O pneu que furou. Aí, somente com santidade para manter a paciência!

No meio de tudo isto é necessário se lembrar que o comportamento dos pais educam os seus filhos. Na maneira como atuamos nestas situações. E ao término do dia, saber tirar proveito do que aconteceu para ter uma conversa sobre algo que não foi bem, dar umas gargalhadas do café que caiu na camisa, ou do encontrão no corredor. Saber rir do que no momento parecia uma tragédia grega, ou comentar com serenidade uma circunstância que possa ter passado em branco para todos, mas de importância, são atribuições dos pais. Neste cotidiano está se educando.

Acho que para uma manhã de reinício das aulas já foi muito. Vamos deixar o trabalho do dia para depois.

Boa semana a todos

Valdir

Anúncios

Sobre vreginato

Casado e tem três filhos. Médico e Terapêuta de Família. Professor de Bioética, Históra da Medicina e Espiritualidade e Mediicna na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), membro do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde da Unifesp, Coordenador da Pastoral da Família da Paróquia Nossa Senhora do Brasil
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

2 respostas para “Adeus férias”

  1. Cristiane disse:

    Obrigada, Valdir, pelas boas dicas. Sem dúvida, criar uma rotina vai ser muito saudável para meus filhos, especialmente porque, para eles, este ano é uma grande novidade: escola nova, cidade nova, país novo, língua nova… E eu comecei a lecionar aulas de redação, depois de muitos anos trabalhando com revisão de textos. Hoje de manhã foi meu primeiro dia! Muitas estão sendo as mudanças em nossa família, mas Deus tem se mostrado presente e vai nos ajudar a entrar no ritmo. Muita calma nesta hora… Nada de gritos, não é mesmo? Bom humor acima de tudo.
    Boa semana!
    Cristiane

  2. Marco disse:

    Valdir

    Que descrição !

    Agora pouco concersava com um senhor, já avô: ” Hoje eu valorizo muito meus netos. Tive filhos muito cedo e não soube aproveitar. Aproveite vc pois filho vale ouro.”
    eu imagino as saudades que terei dessa fase…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s