Santa Teresa de Ávila

(texto extraído do mural da Igreja Santa Teresinha do Menino Jesus no Itaim).

Teresa nasceu em Avila, Espanha. Sua mãe faleceu quando ela tinha quatorze anos: “Quando me dei conta da perda que sofrera, comecei a entristecer-me. Então me dirigi-me a uma imagem de Nossa Senhora e supliquei com muitas lágrimas que me tomasse como filha.

Aos 21 anos fez a profissão dos votos no Convento da Encarnação. Ficou seriamente doente. Seu pai a retirou do convento e os médicos, apesar de todos os tratamentos, deram-se por vencidos. Um túmulo foi preparado para Teresa e ela teria sido enterrada, se não fosse por seu pai, que afirmava veemente que ela não estava morta. Teve dificuldade em abrir os olhos, pois estavam cerrados com cera, como preparativo para o funeral. Ao se recuperar, insistiu em ser levada de volta ao Convento, onde permaneceu na enfermaria por vários anos. Recuperou-se, finalmente, quando seu pai estava à morte. Pouco depois disso, voltou a prática da oração, a qual jamais abandonou.

Teresa resolveu colocar em prática o plano de fundar um convento reformado. Estabeleceu em seu convento mais estrita clausura e o silêncio quase perpétuo. A comunidade vivia na maior pobreza. As religiosas vestiam hábitos rústicos, usavam sandálias em vez de sapatos e eram obrigadas à abstinência perpétua de carne. Os últimos anos de sua vida são uma permanente aventura de fé. Tornou-se peregrina e percorreu a Espanha fundando mosteiros de monjas Carmelitas. Ao longo dos 20 anos, fundou 19 mosteiros de monjas e 15 de frades carmelitas. Sua obra literária é vasta: O Caminho de Perfeição, Castelo Interior ou Moradas, O Livro da Vida, Pensamentos sobre o Amor de Deus, entre outras.

Morreu na noite de 4 de outubro de 1582. Exatamente no dia seguinte, entrou em vigor a reforma gregoriana do calendário, que suprimiu dez dias. Assim, a festa da Santa foi fixada, mas tarde, para o dia 15 de outubro.

Ao morrer sua alegria foi poder afirmar: “Morro como filha da Igreja”. Foi canonizada em 1662 e declarada a primeira mulher Doutora da Igreja em 1970. Santa Teresa é padroeira dos enfermos, dos órfãos, dos jornalistas e escritores, da graça de saber orar, da Ordem Carmelita, das pessoas ridicularizadas por sua fé e de Ávila, Espanha.

Talvez um das suas mais famosas citações seja a resposta à afirmação de Deus: “Mas, está é a forma como Eu trato meus amigos. Teresa: “Ao que teria respondido: “Bem, não espanta que tenhais tão pouco deles.”

“É uma grande virtude saber ter concórdia com todos e suportar-lhes os defeitos.”

“Uma ou duas pessoas que digam a verdade valem mais do que muitas reunidas”.

“Confie em Deus que é verdadeiro Amigo, que não falta a seus filhos”.

“O amor é fruto da nossa oração fundada na humildade”.

“Só o amor dá valor a tudo”

“Jamais chegaremos a conhece-nos se juntos, não procurarmos conhecer a Deus”.

“A oração não é senão um ato de amor. É insensato pensar que só se pode orar quando se dispõe de tempo e de solidão.”

“Deus tem cuidado dos nossos interesses muito mais do que nós mesmos, sabendo o que convém a cada um”.

Impressionante como é a vida dos Santos, náo concordam?

Santa Teresa rogai por nós

Anúncios
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s