A geração F

Olá

Recentemente li alguns artigos sobre a tão falada “geração Y”, que é a geração de pessoas com idade atual até 30 anos.

Dentre as várias características desta geração, uma praticamente consensual entre os gestores de RH é que esta é uma geração “sem paciência”: querem evoluir rápido, querem saber de tudo rápido, querem conseguir cargos rapdidamente… Se uma empresa não entrega isso a eles, não pensam duas vezes, pedem demissão e partem pra outra….

Fiquei pensando um pouco…

“Até 30 anos ??”… Fiz um rápido retrospecto (afinal não faz tanto tempo que passei dos 30) e percebi que quando eu tinha 30 anos, também tinha características semelhantes aos que chamam hoje de geração Y. Porém, um dia me casei, tive filhos a ai percebi que tinha que ser mais pé no chão e andar um passo de cada vez.

Logo, o que o mercado está chamando de geração Y seja somente “uma adolescência tardia aliada a novas tecnologias” nos dando ferramentas nunca vistas…

Porém uma coisa é verdade. Esta nova geração sabe manipular informação como nunca antes se viu (ainda bem pois a massa de informação cresceu bastante) e formar opinião de uma maneira mais rápida.

Se isso é bom ou ruim para a sociedade, creio eu que somente o tempo dirá. Eu espero muito que essa troca de experiências, característica dos Y, possa fazer com que estes vejam muitas realidades não vistas pelas gerações anteriores, e que eles (os Y) possam se tornar na próxima década (dos 30 aos 40 anos) uma geração F, geração Família.

Boa semana a todos !

Anúncios

Sobre Marco

Marco é casado com Mariana e tem os pequenos Carol e Rafael. Ele é formado em Tecnologia da Informação, pós graduado em administração e trabalha há 14 anos no mercado corporativo de TI. Atua na Igreja Católica desde a adolescência, participando de grupo de jovens, ministérios de música e equipes de evangelização. Está na pastoral da familia da paróquia Nossa Senhora do Brasil desde 2007, atuando junto às familias e aos casais que buscam o matrimônio.
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

3 respostas para A geração F

  1. Luiz Coelho disse:

    “Até os 29 ??”….foi feita essa reportagem à seguir …..

    http://delas.ig.com.br/amoresexo/stayover-e-tendencia-de-comportamento-amoroso-aponta-estudo/n1597206102199.html

    Tendência bem “singular” desta geração “Y” com relação ao comportamento afetivo….

    Abs

  2. Marco disse:

    Oi Luiz
    Esse stayover, pra mim, tem outro nome…
    🙂

  3. vreginato disse:

    “Stayover” é sem dúvida a resposta a educação de uma sociedade que se rege pelo EGOÍSMO, numa única palavra. Manter minhas conveniências com certa segurança, sem “aborrecimentos”. Isto jamais pode ser encarado como nova forma de família, quando muito como uma forma de relacionamento. Para ler mais sobre o que se projeta para esta situação remeto a obra “O admirável mundo novo” de Aldous Huxley.

    Valdir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s