A importância da vida comunitária

Está acontecendo nestes dias em Madrid a Jornada Mundial da Juventude 2011. Hoje (17/08/11) pela manhã houve uma catequese com dom Eduardo Pinheiro, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, na Igreja são Domingos Sávio, reunindo jovens do Brasil, Portugal e Espanha.

Ele destacou em suas colocações a importância da fé na vida das pessoas e a necessidade do cristão viver a fé com participação na vida comunitária.

“Não basta dizer que tem fé, se não tem vida comunitária. A vida de Igreja é essencial para a fé. A fé é adesão pessoal a Deus, é assentimento livre a tudo que Deus criou. Ela necessita indiscutivelmente de condições favoráveis e a Igreja é o espaço para alimentar a fé.”

A primeira comunidade do cristão é a própria família, onde os pais são responsáveis por plantar e cultivar as sementes de fé no coração dos filhos. A família constitui assim este primeiro ambiente favorável onde a criança pode alimentar a fé. Entretanto, também é de suma importância o ambiente favorável das paróquias ou comunidades locais onde se pode receber os Sacramentos e experimentar os frutos de uma vida fraterna com outros membros da Igreja. Novamente aqui o papel dos pais é fundamental, pois os filhos tendem a seguir aquilo que aprendem com seus pais. Não dá para esperar que os filhos participem de algum grupo na paróquia mais próxima de casa se os próprios pais não se dispõem a fazê-lo.

Crianças que são levadas desde pequenas pelos pais para uma participação na vida comunitária, certamente terão mais facilidade de se engajarem nos possíveis grupos ou movimentos pastorais que estejam acontecendo na paróquia local, tais como os grupos de jovens, grupos de preparação para o Sacramento da Crisma, grupos marianos, entre outros.

Não se deve desanimar diante das lutas que se deve travar para cultivar esta participação na vida comunitária. Muitos são os obstáculos que aparecem para impedir ou distrair a atenção da família, ocupando-a com mil compromissos que impedem sua efetiva participação numa comunidade.

Que pela força do Espírito Santo e com a eficácia das graças que são próprias do Sacramento do Matrimônio possamos conduzir nossa família para uma autêntica vida comunitária nas paróquias ou movimentos pastorais de nossa Igreja.

 

Abraços e até a próxima semana.

 

Heraldo

Anúncios
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para A importância da vida comunitária

  1. Pingback: No sofá da sala para acompanhar a JMJ11!!! | Casa de Familia

  2. Cristiane disse:

    Sou um exemplo disso: “Crianças que são levadas desde pequenas pelos pais para uma participação na vida comunitária, certamente terão mais facilidade de se engajarem nos possíveis grupos ou movimentos pastorais que estejam acontecendo na paróquia local, tais como os grupos de jovens, grupos de preparação para o Sacramento da Crisma, grupos marianos, entre outros.”
    Rezo e espero que meus filhos também escolham seguir este caminho…
    abraços,
    Cristiane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s