Não à ira e à vingança

É uma importante missão dos pais a educação dos filhos para a prática do perdão, procurando combater desde a primeira infância atitudes de ira que possam brotar nos seus corações. A ira é como um veneno para a alma, chegando a matar primeiro quem a cultiva do que a pessoa a quem ela se destina. Uma pessoa irada sofre alterações em seu sistema nervoso, contraindo gastrites, arritmias cardíacas, elevações de pressão arterial, entre outras. Então é preciso combatê-la e ensinar também aos filhos tal procedimento. Jesus foi incisivo ao falar sobre essa questão no anúncio da Boa Nova: “Tendes ouvido o que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao mau. Se alguém te ferir a face direita, oferece-lhe também a outra.” (Mt 5,38-39) O Antigo Testamento até permitia uma forma de vingança, a de agir na mesma proporção do que se recebeu, como se estivesse agindo assim com justiça. Entretanto, bem sabemos que uma pessoa irada tende a ir além da ofensa recebida, tamanho o descontrole emocional gerado pelo sentimento da ira. Então Jesus veio anunciar o caminho do perdão, completando a Lei no que ainda era imperfeita. Sabemos que não é fácil agir assim, porém é necessário ir se educando para a mansidão, para a capacidade de perdoar e para renúncia ao direito de se vingar.

Em seus ambientes de vida, nossos filhos serão interpelados a agirem contrariamente a essa prática, sendo constantemente instigados a se vingarem, pagando o mal com o mal. E mesmo dentro do próprio lar, não poucas vezes veremos os filhos se irando uns com os outros, ainda que por motivos fúteis. É preciso agir com firmeza exigindo que se perdoem e que não cultivem o ódio, chegando a passar longos períodos sem se falarem. As Sagradas Escrituras nos exortam: “Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento. Não deis lugar ao demônio.” (Ef 4,26-27)

Saber passar por cima de uma ofensa recebida não é um ato de fraqueza, de timidez ou de inferioridade e sim de fortaleza, de temperança, digno de pessoas verdadeiramente fortes. Jesus Cristo nos ensinou a perdoar sempre, a ponto de morrer numa cruz, perdoando seus algozes. Que Ele nos fortaleça e nos capacite, pelo dom do Espírito Santo, a imitá-lo na atitude de amar até ao extremo, se preciso for. E que nossos filhos rumem conosco nessa direção.

 Abraços e até a próxima semana.

 Heraldo

Publicado em 22/07/2010

Anúncios
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Não à ira e à vingança

  1. lutfe disse:

    Heraldo, que artigo mais legal. Hoje de manhã o meu filho se demonstrou irado e o coloquei no lugar dele, chamando-o atenção para tal fato e depois tive uma conversa particular com ele. Ele se desculpou e graça a Deus está tudo bem. Educação é algo também que os pais vão aprendendo a aplicar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s