Talentos…

Olá

Segue abaixo o texto de Mateus capítulo 25 sobre a parábola dos talentos:

” O Reino dos Céus é também como um homem que ia viajar para o estrangeiro. Chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens: a um, cinco talentos, a outro, dois e ao terceiro, um — a cada qual de acordo com sua capacidade. Em seguida viajou. O servo que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles e lucrou outros cinco. Do mesmo modo, o que havia recebido dois lucrou outros dois. Mas aquele que havia recebido um só, foi cavar um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. Depois de muito tempo, o senhor voltou e foi ajustar contas com os servos. Aquele que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: ‘Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei’. O senhor lhe disse: ‘Parabéns, servo bom e fiel! Como te mostraste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da alegria do teu senhor! ’. Chegou também o que havia recebido dois talentos e disse: ‘Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei’. O senhor lhe disse: ‘Parabéns, servo bom e fiel! Como te mostraste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da alegria do teu senhor! ’. Por fim, chegou aquele que havia recebido um só talento, e disse: ‘Senhor, sei que és um homem severo, pois colhes onde não plantaste e ajuntas onde não semeaste. Por isso fiquei com medo e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence’. O senhor lhe respondeu: ‘Servo mau e preguiçoso! Sabias que eu colho onde não plantei e que ajunto onde não semeei. Então devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence’. Em seguida, o senhor ordenou: ‘Tirai dele o talento e dai àquele que tem dez!

 É inegável o o fato que todos nós temos algum tipo de talento: Uns falam bem em público, outros escrevem, outros são muito organizados e atenciosos aos detalhes, outros ainda são excelentes em cálculos ou com grande senso de direção…

 Cristo nos coloca nesta parábola duas grandes informações:

  • Primeiro: à cada um de nós ele deu um talento conforme “a capacidade de cada um” como esta no texto, logo não devemos ter aquele discurso: “eu não tenho talento algum”
  • Segundo: Junto com nossos talentos, recebemos a responsabilidade de usá-los e usá-los bem !!

  Hoje, dentro das corporações, existem programas específicos para orientar (leia-se descobrir) e usar estes talentos nas empresas, no intuito lógico de ter um trabalho mais “alavancado” do funcionário para que este também trabalhe mais motivado. (e ainda insistem em dizer que não tem nada novo na mensagem de Cristo…)

  Logo, é missão de todo cristão usar com sabedoria e empenho estes dons para o bem geral daqueles que estão a sua volta. Não somente para gerar mais dividendos na sua vida profissional também para tornar a sua vida com a família ainda muito mais feliz !!

 Boa semana a todos !

Anúncios

Sobre Marco

Marco é casado com Mariana e tem os pequenos Carol e Rafael. Ele é formado em Tecnologia da Informação, pós graduado em administração e trabalha há 14 anos no mercado corporativo de TI. Atua na Igreja Católica desde a adolescência, participando de grupo de jovens, ministérios de música e equipes de evangelização. Está na pastoral da familia da paróquia Nossa Senhora do Brasil desde 2007, atuando junto às familias e aos casais que buscam o matrimônio.
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Talentos…

  1. Luiz Coelho disse:

    Bom dia..

    Acredito que conheço essa Parábola desde que me conheço por gente…
    Mas o final dela nunca havia me deixado totalmente “satisfeito”…” Então devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence’. Em seguida, o senhor ordenou: ‘Tirai dele o talento e dai àquele que tem dez”.

    1- Aqui EXPRESSAMENTE houve a troca da palavra “talento” por “dinheiro” !!…Será que devemos continuar entendo, nesta Parábola “talento” como habilidade, capacidade ou dom ?

    2- Caso ainda entendamos isso, como uma habilidade pode render juros a quem nos “emprestou” ?

    3- Como uma habilidade pode ser “retirada” de alguém e dada a outro ?

    Até que em um curso eu escutei a seguinte explicação, que compartilho com vocês :

    1- A concretude ( talento = dinheiro ) fui uma forma prática em tom de metáfora ( largamente utilizada na Bíblia ); para que as pessoas da época pudessem entender melhor o significado da mensagem

    2- Uma habilidade ( ouvir, falar, sorrir, perdoar, compreender, etc ) usada de maneira eficaz se propagada como extrema eficácia nos corações humanos ( o Bem gerando o Bem ). Se cada pessoa tanto aprimorar as suas potências, como fazer com que elas se multipliquem aos que se encontram a sua volta, será o melhor ”investimento” que Deus terá feito.

    3- Na verdade, não existe uma “retirada” de uma capacidade, apenas as pessoas não a utilizam. Ocorre apenas que as oportunidades “aparecem” para aqueles que estão aptos, e se esses não as aproveitam; então outros com o “pouco talento” que lhes foi confiado, e não sendo inerte a ele; se tornaram também “talentosos” onde inicialmente não eram.”…..Como ouvi em uma frase : “Deus não estimula apenas os capacitados com talentos, mas também capacita com talentos os que se estimulam”.

    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s