Reflexão Quaresmal e Pascal

Prezados Amigos, tudo bem? Espero que sim, neste momento tão especial de nossas vidas que é a celebração da Páscoa.

 A primeira reflexão que peço a todos vocês e que façam um balanço sobre a quaresma na vida de vocês, perguntem-se se verdadeiramente nos esforçamos na oração, no jejum (mesmo aquele que foi a privação de algo que gostamos) e na esmola? Perguntem-se se neste momento quaresmal, esforcei-me ainda mais nestas manifestações de Deus em nós, deixando-me levar pelo Espírito Santo e não somente pela razão e emoção.

 Ainda convido a vocês pensarem sobre o amor infinito de Deus a nós, que nos enviou Jesus Cristo para: dentre outras coisas maravilhosas (i) nascer de Nossa Santa Intercessora Virgem Maria; (ii) crescer com o amor incondicional do seu pai adotivo que nos ensina tanta humildade que foi São José; (iii) pregar e ensinar com todos os apóstolos e a constituir sua igreja sobre Pedro; (iv) morrer na Cruz em obediência filial e pelos nossos pecados e, por fim; (v) ressuscitar nos mostrando o verdadeiro sentido da vida e nos dando a direção exata para vivermos nossa vida em santidade e atingir o Paraíso.

Deus ainda nos envia o Espírito Santo para que aqueles que estiverem em sua sintonia, nos guie no dia a dia para agirmos em nome de Deus nas mais pequenas e grandes coisas de nossas vidas, fazendo que com a nossa vida seja um verdadeira oração.

 Nesta “reta final” da quaresma na semana pascal devemos vencer o cansaço e antes de tudo pedir a Deus muita fé para que possamos viver a Páscoa na sua plenitude.

Oremos uns aos outros para que Deus nos dê a força de vontade e a fé necessária para compreendermos e vivermos a importância da Páscoa não só nas nossas vidas, mas para toda humanidade.

Boa Páscoa a todos,

Fiquem com Deus,

Lutfe

Anúncios
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Reflexão Quaresmal e Pascal

  1. Valdir Reginato disse:

    Lutfe

    Obrigado pelo exame de consciência: breve, conciso e preciso. Pelas orientações para a lembrança contínua do que devemos realmente dar importância nesta vida sem nos deixarmos perder pelo emaranhado de solicitações que nos afastam de Deus.

    Desta maneira percebe-se que a Quaresma, como a vivia São Francisco, pode se repetir ao longo de outras vezes no ano, não pelo calendário liturgico mas pela nossa renovação interior permanente em querer recomeçar, em querer a cada dia , e mais vezes se preciso no mesmo dia, experimentarmos este Amor de Deus na nossa Páscoa interiorque nos leva a Jesus Cristo Ressuscitado.

    Abraços

    Valdir

  2. lutfe disse:

    Puxa Valdir, acho que é esse mesmo o sentido da Quaresma, estendê-la para o dia-a-dia de nossas vidas, obrigado pelas palavras e complemento.

    Abraços, Lutfe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s