Lidando com adolescentes

É muito comum presenciarmos famílias vivendo verdadeiros conflitos quando os filhos atingem a faixa etária da adolescência. É uma etapa da vida em que os filhos estão deixando os costumes da infância e se descobrindo como pessoas numa transição para a juventude. Querem, portanto, se auto-afirmar, mostrar independência em algumas áreas possíveis e conquistar sua liberdade. Daí a importância que o conceito de liberdade tenha sido bem transmitido pelos pais, para que não se corra o risco de virar libertinagem, bem como do respeito ao próximo, uma vez que a liberdade de um não pode prejudicar o outro.

As transformações físicas desta etapa da vida são muito intensas e rápidas. Eles crescem rapidamente e, quase num relancear de olhos, vão deixando os aspectos de crianças e adquirindo os de homens e mulheres, em função das produções de hormônios próprios de cada sexo. As mudanças psíquicas também são muitas e, por vezes, o adolescente se apresenta rebelde e até agressivo na busca da auto-afirmação. Então é preciso muita paciência e compreensão por parte dos pais, para não criar um clima constante de discussões em torno disso. Contar até dez, deixar passar o momento da irritação e numa hora oportuna, muito diálogo sobre o ocorrido. Se houver falta grave, uma repreensão com algum castigo, privando de algo que se goste de fazer, torna-se importante, pois no fundo eles querem ser educados e com nossas atitudes, mesmo de correção, eles se sentem amados. Deve-se, entretanto, evitar bater ou repreender em frente dos outros irmãos ou amigos, provocando humilhações. Precisamos aprender a controlar-nos nos momentos de ira, uma vez que ela nos desequilibra emocionalmente e sob esta condição, acabamos agindo de uma maneira que não queremos.

Algo não muito fácil de vivenciar, mas necessário para que se possa bem orientar o adolescente, é manter-se atualizado com os costumes deles, a saber, suas músicas, seus jogos, videogames, computador, moda, entre outros. Não podemos ficar criticando tudo o que fazem, alegando que estão nos incomodando com aquilo e criando assim verdadeiras barreiras no relacionamento. Conhecendo um pouco do seu mundo, teremos meios mais eficazes para interpela-los nos momentos oportunos.

É preciso prestar muita atenção nas amizades e companhias dos filhos, nos ambientes em que convivem. “Más companhias corrompem bons costumes” (I Cor 15,33). Se nossos filhos costumam apreciar colegas que bebem, fumam ou usam droga, que fazem tatuagens e inserem piercings em seus corpos, usam brincos enquanto homens, pode ser um sinal de que estejam se enveredando por estes caminhos. Então toda atenção é pouca neste sentido.

Enfim, nossos adolescentes precisam ser muito amados, mais do que foram na infância e de uma maneira sempre nova e criativa. Há um provérbio chinês que diz: “Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso.” Pode até parecer um exagero, mas quando seu filho adolescente estiver lhe provocando ou irritando sobremaneira, é nessa hora em que você deve mais amá-lo. É um exercício difícil, mas de crescimento no verdadeiro amor, que culminará em melhores condições de relacionamento na vida do lar.

 

Abraços e até a próxima semana.

 

Heraldo

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Lidando com adolescentes

  1. Marco disse:

    Olá Heraldo

    Ótimo post. Assim como o Luiz comentou dias atrás, eu assisti o programa “A Liga” da TV Bandeirantes que mostrava o problema dos jovens e bebida. Incrível como esta passagem de Coríntios está certa. Quase todos os jovens afirmaram que começaram a beber por influência dos amigos. Não basta os pais assistirem seu filhos dentro de casa, nesta idade faz-se mais importante olhar para fora e ver com quem nossos filhos estão se relacionando.

  2. Lutfe Mohamed Yunes disse:

    Heraldo, muito legal o post, não posso esquecer de lê-lo quando o meu filho estiver na adolescência. Abrçaos, Fique com Deus, Lutf

  3. Cristiane disse:

    Heraldo, Gostei especialmente de alguns trechos: “Precisamos aprender a controlar-nos nos momentos de ira, uma vez que ela nos desequilibra emocionalmente e sob esta condição, acabamos agindo de uma maneira que não queremos.” Também: “Há um provérbio chinês que diz: ‘Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso.’ Pode até parecer um exagero, mas quando seu filho adolescente estiver lhe provocando ou irritando sobremaneira, é nessa hora em que você deve mais amá-lo.”
    Minha mãe diz: “era preciso roer uma corda, antes de me chamar a atenção quando fui adolescente…” e ela está completamente certa e de acordo com o que vc apontou!
    O adolescente é resmungão também porque quer se diferenciar dos pais, que já não são mais seus “heróis”. Estão tentando adquirir uma personalidade própria e os pais têm que saber que serão suas primeiras “vítimas”, mas depois tudo se ajeita. Fui bem resmungona com minha mãe e hoje tenho uma relação ótima com ela!
    Cristiane

  4. Ruben disse:

    Caro Heraldo e demais irmãos em Cristo, é um previlégio poder ler estas colocações, em geral e depois as experiências de cada um, de voces, pais mais jovens. Acredito que nesta mudança etária, nós, os pais deveríamos estar mais preparados para que nossos jovens pudessem ver em nós irmãos mais velhos. Para tanto, os folguedos que fazíamos com os mesmos vão amadurecendo e isto poderia fazer com que o tivéssemos mais possibilidades de escutá-los nas suas buscas. Parece que a barreira, que alguns de nós tenha sentido durante nossa criação, continuamos a manter com um ou outro filho , ou filha. Acredito que como mais velho que fui, pude estar muito próximo de meus outros três irmãosdurante nossa criação. E até hoje nos damos interessantemente bem. Em relação aos meus filhos adotei o mesmo esquema e parece que funcionou interessantremente. Temos lliberdade filial/paternal com responsabilidaes definidas de cada um . Abraços a todos. Estou curtindo muito estas colocações de voces e aprendendo muito, apesar da idade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s