Quaresma, tempo de Conversão

Meus caros

Na semana anterior, véspera de quarta feira de cinzas, comentamos a penitência e a oração deste período da Quaresma. Contudo, tanto a penitência como a oração, neste tempo especial, estão vinculados a conversão. É sobre este tema – CONVERSÃO – que gostaria de  me ater no dia de hoje.

Conversão significa transformação de uma coisa em outra, ou seja mudança. Sair de onde estava para ir para outro lugar, outra condição, outro estado. A vida do cristão é um movimento de conversão constante. Alguém poderia dizer: “- Mas se já sou cristão, converter-se significaria deixar de sê-lo?” Até poderia ser, mas não necessariamente.

A conversão é um movimento de retomada muitas vezes, quando por algum motivo nos desviamos do objetivo que gostaríamos de estar perseverantes. A conversão tem este sentido de recomeçar. De voltar novamente para as origens e os primeiros entusiasmos que nos fizeram tomar uma decisão, apagada por uma gama de acontecimentos muitas vezes alheios ao que queríamos, ou pela nossa vontade mesmo.

E o que nos deve promover uma condição para verificar a necessidade de conversão? Temos em Cristo o exemplo de sua retirada para o deserto para orar. É na oração que percebemos com maior clareza os desvios do caminho, muitas vezes imperceptíveis, principalmente se estamos muito ocupados com as “coisas do mundo” pelo seu “barulho constante”. Nesta dependência pelo mundo, podemos nos afastar dos objetivos, sem plena conciência do que estamos fazendo. O mundo nos chama por todos os instintos, o tempo todo, não  permitindo nos voltarmos somente para o nosso interior, onde se manifesta a voz de Deus no silêncio.

Nasce assim a importância do jejum, deste tempo de esvaziar-se das coisas do mundo externo, para preencher-se de Deus. Surge o jejum como uma penitência em que nos desprendemos dos “prazeres” das coisas do mundo para nos fixarmos mais na voz de Deus, fonte de toda alegria e Verdade. Desta forma, podemos verificar onde precisamos colocar o nosso “ponto de conversão”. Cada um terá o seu. A orientação espiritual por um sacerdote é bastante importante. Um livro pode nos ajudar muito. Mas é fundamental que o nosso coração esteja aberto.

Olhar para o que mais nos custa entregar, frequentemente, localiza o nosso eixo para a conversão. Isto não será igual para todos.  A entrega poderá ser reduzir o tempo de trabalho que tanto gosto, mas que está me afastando da família. Diminuir a leitura na hora que solicitado por um filho. Dar mais atenção a esposa naquela hora, ainda que não esteja com vontade. Escolher sem demora o necessário para mim, sem perder-se em tempos de vaidades.   Não reclamar pelo esquecimento de agradecerem a sua participação no sucesso do projeto.  Lutar pela  virtuden da ordem para sobrar mais tempo para os demais. Buscar colaborar no que mais custa sem que seja foco das atrações. Silenciar no coração os elogios e estar atento aos que nos corrigem.  Jogar fora tudo isto que parece o mais importante, para que se possa carregar o que realmente interessa: um coração a serviço do próximo. Parece incrível que os nossos problemas se resolvam pelo nosso empenho em ajudar cada vez mais os outros !Isto é penitência sem esquisitices ou masoquismos. Uma penitência onde se sente mais leve para oração e deixa-se que Cristo fale o sentido que devo dar a minha vida: converter-se!

No entanto, somos humanos. “- Tu sabes tudo Senhor, Tu sabes que eu te amo”. Respondeu assim Pedro a Cristo demonstrando que estava convertido das suas três negações na noite em que o Mestre fora entregue. Tu sabes tudo. Tu sabes das minhas misérias, das minhas limitações, da possibilidade que tenho em te negar novamente, uma e outra vez. Contudo, Tu sabes que eu te amo. Tu sabes que estou disposto a converter-me uma e mil vezes para voltar a recomeçar e Te seguir, mas para isto preciso da Tua ajuda.

Neste tempo de Quaresma é necessário buscar com mais afinco este momento. Não podemos nos afastar fisicamente  do mundo, mas procuremos viver contemplativos no meio dele. Procuremos nos recolher um tempo no “deserto” , seja no interior de uma igreja, nas ruas de uma manhã de domingo, no silêncio do quarto… Se assim o fizermos, cada vez mais poderemos caminhar pelo “tumulto” das cidades, com o coração em Deus. Renovar a busca pelos Sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia com maior intensidade. Deste modo seremos fermento na massa, que leva aos demais o exemplo para uma conversão cada vez mais numerosa de todos aqueles que estão a procura de Deus.

Conversão: que esta seja uma “inquietação” no nosso coração, que nos leva a Paz do Senhor.

Boa Semana

Valdir

Anúncios

Sobre vreginato

Casado e tem três filhos. Médico e Terapêuta de Família. Professor de Bioética, Históra da Medicina e Espiritualidade e Mediicna na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), membro do Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde da Unifesp, Coordenador da Pastoral da Família da Paróquia Nossa Senhora do Brasil
Esse post foi publicado em Palavra da Igreja. Bookmark o link permanente.

22 respostas para Quaresma, tempo de Conversão

  1. lutfe disse:

    Valdir, excelente o artigo… O escritor Paulino é você… Meus Parabéns pela fé que com certeza deixa Deus muito feliz, fico feliz de ver a inspiração que toma conta da sua alma, da mesma forma que tomou conta da alma do Marco. Abraços e até amanhã se Deus quiiser… Lutfe

  2. Luiz Coelho disse:

    Bom dia…Em primeiro lugar “Bandeira Branca” !……Repito, novamente, que exponho minhas idéias e comentários apenas com o intuito de fazer pensar….Neste post gostaria de comnetar dois pontos :

    1-)
    Li mais ainda sobre o assunto da “Tradição”…( que gerou MUITA discussão )…

    Segundo a aceitacão : “A Tradição, seja ela oral ou escrita, é interpretada e aprofundada progressivamente pelo Magistério da Igreja Católica, que deve ser obedecido e seguido pelos católicos. Isto porque o Magistério é a função de guardar, transmitir e ensinar a Tradição, que é própria da autoridade da Igreja, mas mais concretamente do Papa e dos bispos unidos ao Papa”.

    O “zelador”, como já foi dito… guarda, transmite e ensina os ensinamentos deixados por Jesus…..Foi isso o que ocorreu desde Pedro….. Devemos nos ater a isso…..GUARDAR….significa que não pode incluir ou excluir, mas manter !!!!!……Jesus já nos deixou a revelação divina !

    Portanto pesquisem TODO e qualquer acréscimo de conduta que foi adicionado, ao longo dos anos, aos ensinamentos de Cristo…. Os “zeladores” podem incluir novas normas, que não foram deixadas ou feitas pelo “presidente da empresa”, e obrigar os “empregados” a cumpri-las?

    2-)
    Na linha do “acrescentar novas leis depois de Jesus”….Li novamente vários textos e encontrei apenas um (Mateus 4, 17), aonde JESUS pede para que as pessoas se PENITENCIAREM…mas o que significa penitenciar para Jesus?

    Afim de entender isso…observei algumas passagens de Jesus de faltas, falhas, “pecados” …. ( Lucas 15 ) ( João 8 ) ( Lucas 15 11-32 )…entre outras….e vejam que interessante :

    Pela falta cometida; houve alguma “penalidade” ou o agente precisou “se punir” de alguma maneira ?…..NÃO !!!!! Pelo contrário…..o arrependimento, ou o “reencontro a vida cristã”…….foi motivo de festa e de alegria…..Logo o “período perdido” , ou seja, a ausência de Jesus na vida destas pessoas já foi ”castigo” suficiente !

    A penitência pedida por Jesus….nada mais é do que o verdadeiro arrependimento, ( tanto que uma das definições de penitência é arrependimento no dicionário ) e conseqüentemente a volta para os valores ensinados pelo Cristo…..Nada de Jejum, penalidades ou martírios terrenos, etc. !

    Seria um enorme contra senso acreditarmos em um Deus de bondade pregar o castigo….o que ocorre é justamente o contrario…nós mesmo nos “castigamos” quando não vivemos as palavras de Jesus…quer uma penitência maior do que essa ?…mas Ele sempre se regozija quando voltamos ( basta nos arrependermos ) ao seu “rebanho”! Sem nos punir ou castigar…apenas nos recebe como a “ovelha perdida” que voltou !

  3. Rogerio disse:

    Luiz

    Também venho em paz:

    Olha matheus 6,16-18

    “Quando jejuardes, não fiqueis de rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para figurar aos outros que estão jejuando. Em verdade vos digo: já receberam sua recompensa. 17. Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18. para que os outros não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está no escondido. E o teu Pai, que vê no escondido, te dará a recompensa.”

  4. Rogerio disse:

    e tem outros:

    (Levítico 16,29)
    Esta será para vós uma lei perpétua: No dia dez do sétimo mês deveis jejuar e não fareis nenhum trabalho, nem o nativo do país, nem o estrangeiro que habita no meio de vós.
    ————

    (I Samuel 7,6)
    Reuniram-se em Masfa, tiraram água e derramaram-na diante do SENHOR, jejuaram naquele dia e disseram: “Pecamos contra o SENHOR!” Samuel foi juiz dos israelitas em Masfa.
    ———————-

    (São Marcos 2,19-20)
    Jesus respondeu: “Acaso os convidados do casamento podem jejuar enquanto o noivo está com eles? Enquanto o noivo está com eles, os convidados não podem jejuar. 20. Dias virão em que o noivo lhes será tirado. Então, naquele dia jejuarão.”
    ——————-

    Atos dos Apóstolos 13,1-3

    Na Igreja que estava em Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém — que fora criado junto com o tetrarca Herodes — e Saulo. 2. Certo dia, enquanto celebravam a liturgia em honra do Senhor e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separai para mim Barnabé e Saulo, a fim de realizarem a obra para a qual eu os chamei”. 3. Jejuaram então e oraram, impuseram as mãos sobre Barnabé e Saulo e os deixaram partir.
    ———-

    Bom, pra mim o zelador tá de parabéns… tá tudo dentro do escrito…

  5. Luiz Coelho disse:

    Veja como são as coisas :

    Prefiro o que diz o Senhor em Isaias (58 3-8 )

    “De que serve jejuar, se com isso não vos importais? E mortificar-nos, se nisso não prestais atenção? É que no dia de vosso jejum, só cuidais de vossos negócios, e oprimis todos os vossos operários.

    Passais vosso jejum em disputas e altercações, ferindo com o punho o pobre. Não é jejuando assim que fareis chegar lá em cima vossa voz.

    O JEJUM QUE ME AGRADA PORVENTURA CONSISTE EM O HOMEM MORTIFICAR-SE POR UM DIA? CURVAR A CABEÇA COMO UM JUNCO, DEITAR SOBRE O SACO E A CINZA? PODEIS CHAMAR ISSO UM JEJUM, UM DIA AGRADÁVEL AO SENHOR?

    SABEIS QUAL É O JEJUM QUE EU APRECIO? – DIZ O SENHOR DEUS: É ROMPER AS CADEIAS INJUSTAS, DESATAR AS CORDAS DO JUGO, MANDAR EMBORA LIVRES OS OPRIMIDOS, E QUEBRAR TODA ESPÉCIE DE JUGO.

    É REPARTIR SEU ALIMENTO COM O ESFAIMADO, DAR ABRIGO AOS INFELIZES SEM ASILO, VESTIR OS MALTRAPILHOS, EM LUGAR DE DESVIAR-SE DE SEU SEMELHANTE.

    ENTÃO TUA LUZ SURGIRÁ COMO A AURORA, E TUAS FERIDAS NÃO TARDARÃO A CICATRIZAR-SE; TUA JUSTIÇA CAMINHARÁ DIANTE DE TI, E A GLÓRIA DO SENHOR SEGUIRÁ NA TUA RETAGUARDA. ”

    LOGO não é se mortificando que agradamos ao Senhor !!!! ( Acho que era isso que o zelador deveria ensinar ! )

    Nunca entendi a idéia de “mortificar” o corpo para a glória do Senhor…..Somos feitos dos dois ( corpo e alma ) e não é “prejudicando” um que elevaremos o outro !…..Seria o mesmo que dizer que BATENDO em uma criança ela aprenderá melhor uma lição.

    Só mais uma Duvida :
    Êxodo (16 28-29)
    ENTÃO O SENHOR DISSE A MOISÉS: ‘ATÉ QUANDO VOS RECUSAREIS A OBSERVAR MEUS MANDAMENTOS E MINHAS LEIS?’

    CONSIDERAI QUE, SE O SENHOR VOS DEU O SÁBADO, VOS DÁ ELE NO SEXTO DIA ALIMENTO PARA DOIS DIAS. FIQUE CADA UM ONDE ESTÁ, E NINGUÉM SAIA DE SUA HABITAÇÃO NO SÉTIMO DIA”.

    Por acaso alguém fica EM CASA e não sai por TODO o dia de Sábado ?????? ( se não me engano LEI é para ser cumprida…ou existem “leis” e “leis”…que são cumpridas conforme a vontade de cada um ? ou conforme a vontade do “zelador” ?)

    Abraço.

  6. Rogerio disse:

    he he he (na paz)

    “Prefiro o que diz o Senhor em…”. Luiz não temos q preferir nada… O que está escrito esta escrito e TUDO deve ser cumprido.
    Para mim, o texto que você descreve não interfere no que eu postei. O Senhor diz muito bem que se for pra fazer jejuns e fazer o mal a os outros, pouco importa seu jejum… e isto está correto.

    “De que serve jejuar, se com isso não vos importais” – E se eu me importo ? E se eu faço o bem como o jovem rico ? O jejum não será agradavel como nos textos que coloquei ? Logo o seu texto não contradiz o meu. (ainda bem senão teríamos que chegar a conclusão que Deus é conflitante em Si mesmo)…

  7. Luiz Coelho disse:

    ( na paz !! )

    Percebo que existe dificuldade em entender a Bíblia e/ou o português….


    SABEIS QUAL É O JEJUM QUE EU APRECIO? – DIZ O SENHOR DEUS: É ROMPER AS CADEIAS INJUSTAS, DESATAR AS CORDAS DO JUGO, MANDAR EMBORA LIVRES OS OPRIMIDOS, E QUEBRAR TODA ESPÉCIE DE JUGO.

    É REPARTIR SEU ALIMENTO COM O ESFAIMADO, DAR ABRIGO AOS INFELIZES SEM ASILO, VESTIR OS MALTRAPILHOS, EM LUGAR DE DESVIAR-SE DE SEU SEMELHANTE. “

    Nesta passagem, Deus deixa BEM CLARO, o que, para Ele, é o JEJUM…..e o jejum que Ele aprecia NADA tem com o “jejum de mortificação”, mas o Jejum da caridade !!

    “Passais VOSSO JEJUM em disputas e altercações, ferindo com o punho o pobre. Não é JEJUANDO ASSIM que fareis chegar lá em cima vossa voz”

    NOVAMENTE….o “jejum” que se praticava (e que a maioria ainda pratica hoje em dia)…é o “VOSSO JEJUM” e não o de DEUS….e não é “JEJUANDO ASSIM” ( com mortificação ) que estaremos fazendo a vontade de DEUS !!….

    Com certeza Deus não se contradiz……os homens é que não entendem o que Ele diz, ou querem “entender” a maneira deles ( ou seja a maneira errada ) !!!

    PS..Rogério….podes me responder se praticas também a lei de não sair de casa aos Sábados ?

  8. Rogerio disse:

    opa opa Luiz

    (me permite usar suas próprias palavras…) “Começamos com os ataques pessoais…”
    Estou enganado ou você me chamou de “analfabeto funcional” ? (aquele que saber ler mas não entende o que leu).
    (me permite usar suas próprias palavras novamente…) “Quem é você para avaliar seu eu sei ou não interpretar a Bíblia” ?

    Você disse muito bem: “nesta passagem, Deus deixa…” sim, NESTA PASSAGEM e em nenhuma outra (a bíblia tem 45 passagens sobre jejum). Porquê ? Porque Deus coloca nesta passagem que jejum da “boca pra fora” não O interessa. De nada vale seu jejum se você prática a iniquidade. Se você assim faz, é preferível que você vá fazer o bem e depois faça o jejum penitencial.

    Respondendo sua pergunta eu guardo o sábado sim, e também o domingo (procuro ir a missa nestes 2 dias). Mas eu saio de casa normalmente, apoiado em Mateus 12.
    “Naquele tempo, num dia de sábado, Jesus passou pelas plantações de trigo. Seus discípulos estavam com fome e começaram a arrancar espigas para comer. 2. Vendo isso, os fariseus disseram-lhe: “Olha, os teus discípulos fazem o que não é permitido fazer em dia de sábado!” 3. Jesus respondeu: “Nunca lestes o que fez Davi, quando ele teve fome e seus companheiros também? 4. Ele entrou na casa de Deus e todos comeram os pães da oferenda, que nem a ele, nem aos seus companheiros era permitido comer, mas unicamente aos sacerdotes? 5. Ou nunca lestes na Lei, que em dia de sábado, no templo, os sacerdotes violam o sábado e não são culpados?”

    Agora eu tenho uma pergunta para você. Toda hora você relaciona jejum com dor. Você já jejuou alguma vez e usou isso em momentos de oração ? Se sim a experiência foi ruim ? Se não, fica complicado você ser contra se nunca fez isso para saber os resultados. Para mim o tempo de penitência da quaresma é comparado ao tempo que de reclusão que um vestibulando de medicina precisa para poder passar na prova. Ele fica 1 ano todo sem sair com os amigos, sem muitos compromissos sociais, trancado no quarto estudando, para passar na prova. Sem isso ele não conseguiria.

    ate

  9. Luiz Coelho disse:

    Vamos devagar com o andor….

    1-) Analfabetismo, mesmo o funcional, em nada se compara com um lapso ocasional de interpretação de texto! Nas suas palavras “O Senhor diz muito bem que se for pra fazer jejuns e fazer o mal a os outros, pouco importa seu jejum”…Perceba que se for pra fazer o “VOSSO JEJUM !…

    Tanto que Ele descreve o que ERRONEAMENTE se entende pelo termo Jejum :

    a)O JEJUM QUE ME AGRADA PORVENTURA CONSISTE EM O HOMEM MORTIFICAR-SE POR UM DIA?
    b)CURVAR A CABEÇA COMO UM JUNCO,
    c)DEITAR SOBRE O SACO E A CINZA?
    d)PODEIS CHAMAR ISSO UM JEJUM, UM DIA AGRADÁVEL AO SENHOR?

    Ou seja Ele AINDA reforça para que entendam que esse “Jejum” que se pratica…NÃO É O Jejum do Senhor”….O que Ele quis dizer é que não há proibição em se penitenciar ( Deus não nos proíbe de nada, mesmo que façamos coisas erradas )….mas para que fazer algo sem propósito prático, se o que Ele quer é que façamos o bem na prática ?

    O Jejum IMPORTA sim….mas OUTRO JEJUM…. que DEUS muito bem definiu :
    a) ROMPER AS CADEIAS INJUSTAS
    b) DESATAR AS CORDAS DO JUGO,
    c) MANDAR EMBORA LIVRES OS OPRIMIDOS,
    d) QUEBRAR TODA ESPÉCIE DE JUGO.
    e) REPARTIR SEU ALIMENTO COM O ESFAIMADO,
    f) DAR ABRIGO AOS INFELIZES SEM ASILO,
    g)VESTIR OS MALTRAPILHOS, EM LUGAR DE DESVIAR-SE DE SEU SEMELHANTE.

    Gostaria de saber aonde mais na bíblia se define “Jejum” de uma forma melhor do que essa ? Aonde está a definição de um jejum penitencial na Bíblia? As pessoas utilizam o termo “jejum”…ERRONEAMENTE….e mesmo com uma definição tão perfeita como essa, ainda praticam o “jejum de mortificação/penitência” que Ele claramente demonstrou ser desnecessário ! Se não entendeu dessa maneira, infelizmente a sua interpretação ou “condicionamento” o faz ver as coisas como elas NÃO são ! E enquanto o seu entendimento for a de abstenção de algo……continuaremos discutindo sem chegarmos a um acordo !!!

    2- Novamente cito-o : “O que está escrito esta escrito e TUDO deve ser cumprido.”…e “eu guardo o sábado sim, …. Mas eu saio de casa normalmente, “…e “Deus não se contradiz” !

    Realmente concordamos plenamente DEUS NÃO SE CONTRADIZ !!! Tanto em (Mateus 12), como em diversas outras passagens da Bíblia aonde Jesus SEMPRE JEJUOU aos Sábado, mas o JEJUM definido por DEUS !!!, ou seja Ele “guardou” o Sábado…praticando o “JEJUM DE DEUS” (em todo Sábado Ele praticou a CARIDADE = JEJUM) ! Será que o nosso Sábado é guardado/jejuado por condutas de caridade como as realizadas por Jesus, ou para o nosso deleite pessoal ? ( não precisa responder..é apenas uma questão de reflexão pessoal ). “…TUDO deve ser cumprido…”

    3-) O seu exemplo do vestibulando foi bem certeiro !!!….Discordo TOTALMENTE de você, quando diz que apenas recluso o vestibulando passa na prova !!!! Como você me pediu uma experiência pessoal, posso lhe garantir que eu passei em vários vestibulares de faculdades públicas, fiz duas boas faculdades, cursos…e posso lhe garantir que NÃO precisei ficar recluso estudando ou algo parecido, pois diariamente, desde o colégio, estudo gradativamente, para estar sempre em dia com minhas obrigações, ou seja preparado…é como disse Jesus :

    “Ficai de sobreaviso e vigiai, porque não sabeis quando será o momento. Será como um homem que, ao partir para o exterior, deixa a casa e delega autoridade aos escravos, indica o trabalho de cada um e dá ordens ao porteiro para vigiar. Vigiai, pois não sabeis quando o senhor da casa voltará, se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo ou pela manhã, para que não aconteça que, vindo de repente, vos encontre dormindo. O que eu vos digo, digo a todos: Vigiai!”

    Por último…respondendo a sua pergunta….Se esse “jejum-penitencial” fosse bom para a alma…..ele então deveria ser praticado diariamente; da mesma forma como a atividade física é boa para o corpo? Posso lhe garantir que o “jejum de Deus” eu pratico diariamente, e não ocasionalmente, e lhe garanto que meu corpo e alma estão muito bem !

    Abraço e bom final de semana para todos !

  10. Rogerio disse:

    Luiz

    Meu lapso ocasional de compreensão já dura 30 anos…

    Porém como você mesmo já disse em outros posts, que Deus mostra a compreensão a uns (neste caso você) e não à outros (neste caso eu), eu gostaria que você me explicasse como a sua compreensão de jejum encaixa nos textos abaixo:

    Mateus 6
    “Quando jejuardes, não fiqueis de rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para figurar aos outros que estão jejuando. Em verdade vos digo: já receberam sua recompensa. 17. Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18. para que os outros não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está no escondido. E o teu Pai, que vê no escondido, te dará a recompensa”

    PERGUNTA 1: Por quê alguem desfiguraria o rosto para fazer o bem. E melhor: Porquê alguem precisaria desfigurar o rosto para mostrar que esta jejuando ? O simples ato de ajudar alguém em público não mostraria isso ?
    ——————————————

    Marcos 2
    Os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Vieram então perguntar a Jesus: “Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam, e os teus discípulos não jejuam?” 19. Jesus respondeu: “Acaso os convidados do casamento podem jejuar enquanto o noivo está com eles? Enquanto o noivo está com eles, os convidados não podem jejuar. 20. Dias virão em que o noivo lhes será tirado. Então, naquele dia jejuarão.

    PERGUNTA 2: Não era permitido fazer o bem aos outros na presença de Jesus ? Porquê Jesus relaciona o jejum a uma festa de casamento se não for pela comida ? Eu também não poderia fazer o bem em uma festa de casamento que eu fosse convidado ?
    ————————————————-

    Ester 4,16
    “Procura reunir todos os judeus que se encontram em Susa, e fazei um jejum por mim. Nada comais e bebais durante três dias e três noites. Também eu com minhas escravas jejuaremos da mesma forma. Depois me apresentarei ao rei, mesmo contrariando o preceito. Se for preciso morrer, morrerei”.

    PERGUNTA 3: Sem mais perguntas meretíssimo.

  11. Luiz Coelho disse:

    30 anos ?…ok !…Nunca é tarde para aprender as coisas corretamente !!! Basta querer e deixar de lado os conceitos sem fundamentos !!!!

    Primeiro volto a repetir que sou apenas um leitor e estudioso….nunca disse que sei tudo ou que quero subverter o “sistema”….apenas tento pensar, praticar e entender; e não apenas aceitar tudo de pronto só porque “sempre foi assim” !

    1-)
    “Quando jejuardes, não fiqueis de rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para figurar aos outros que estão jejuando”

    “Guardai-vos, não façais as vossas boas obras diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis a recompensa da mão de vosso Pai, que está nos Céus. Quando, pois, dás a esmola, não faças tocar a trombeta diante de ti, como praticam os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem honrados dos homens; em verdade vos digo que eles já receberam a sua recompensa. Mas quando dás a esmola, não saiba a tua esquerda o que faz a tua direita; para que a tua esmola fique escondida, e teu Pai, que vê o que fazes em segredo, te pagará.” (Mateus, VI: 1-4)

    Talvez com 30 anos você já deva ter se esquecido das “figuras de línguas” da língua portuguesa……lembra-se da metáfora e da ambigüidade ?….Lembra-se também que Jesus falava de forma figurada ?….”desfigurar o rosto” significa demonstrar propositalmente um fato ocorrido, no caso, que a pessoa fez a caridade (jejum); e isso é reprovável !

    Qual será então a recompensa do que faz pesar os seus benefícios sobre o beneficiado, que lhe exige de qualquer maneira testemunhos de reconhecimento ? “Os que fazem o bem com ostentação já receberam a sua recompensa”.

    2-) O “seu” Jejum tão pouco responde as suas perguntas neste caso…mas vamos lá !!

    Jesus respondeu-lhes: “Podem porventura jejuar os convidados das núpcias, enquanto está com eles o esposo? Enquanto têm consigo o esposo, não lhes é -possível jejuar. 20.Dias virão, porém, em que o esposo lhes será tirado, e então jejuarão.

    Tirando uma possível situação social da época em que isso se fazia ( o que acho improvável, pois no capítulo nada se dizia com relação a casamento), logo nada mais correto pensar em outra metáfora de Jesus.

    O esposo, no me entender, se refere ao próprio Jesus….pois enquanto os discípulos estivessem com Ele, Jesus iria demonstrando como deveriam proceder com relação ao Jejum ( leia-se caridade )….pois um dia Ele seria tirados deles..ai sim eles deveriam praticá-la !!!

    3-) Sem comentários essa passagem !!!!!!….É a Ester falando ( Não Jesus )…Logo o termo jejum, AGORA, tem o sentido de não ingestão de alimentos !

    E Lembre-se….

    a) Continue a fazer o “seu” jejum como sempre fez, se isso lhe faz bem !!…..Apenas não coloque a “motivação” que é porque Deus lhe pediu para isso ser feito !

    b) Eu tento, de alguma forma, responder as suas perguntas….tente fazer o mesmo com as do meu post anterior…

    Agora só na Segunda-feira !!! Fui.

  12. vreginato disse:

    Senhores

    Penso que no tempo de Quaresma, principalmente, e não somente nele, deveríamos nos esforçar no processo de conversão pela reconciliação.

    Este blog tem provocado algumas “contendas” sadias, que favorecem a reflexão que possa colaborar na vida interior de cada um. No entanto, é fato, que algumas vezes chega-se num ponto em que a discordia não avança no aspecto construtivo, e a luz para que cada um possa progredir exige uma conversa na direção espiritual de modo particular e intimo, além da oração pessoal, o que vejo recomendável nesta situação presente.

    Valdir

  13. Rogerio disse:

    ha ha ha

    Luiz, você é muito engraçado… “nunca é tarde para aprender as coisas corretamente…” essa foi boa !!

    Como vc disse que outros comentários somente na Segunda, esperei ate hoje para voltarmos a falar:

    1. e 2. Este foi um dos argumentos mais fracos (pra não dizer sem efeito) que eu vi você postar desde quando conversamos…
    “figuras de línguas” da língua portuguesa……lembra-se da metáfora e da ambigüidade ?” ??????????????????????
    Justificar um texto bíblico usando regras da língua portuguesa ??? A não ser que você seja fluente em Aramaico antigo e profundo conhecedor da cultura judaica, tudo que você escreveu aqui não passa de falácia. Nada disso é embasado e seu posicionamento é fraco.
    “com relação ao Jejum ( leia-se caridade )”. NÃO. Com relação ao jejum, leia-se jejum mesmo.
    Tenho um amigo judeu e ele explicou-me que a alimentação em festividades judaicas são muito importantes, é a alma de toda a festa. A referencia que Cristo faz sobre o jejum na festa esta sim atrelado a comida pois, para o povo judeu, ser convidado para uma festa e não participar da mesa do banquete é um ultraje sem medidas, a ponto de ser melhor não aparecer na festa. Logo uma pessoa ir a uma boda e fazer jejum são coisas inadmissíveis. É como se eu fizesse a seguinte pergunta: “Pode alguém ir a um jogo do Fluminense, vestindo uma camisa do Flamengo e sair ileso ? (ou seja – era uma pergunta de resposta óbvia) – nunca é tarde pra você também aprender coisas novas, não Luiz ?
    Logo a a passagem tem a ver sim com ingestão de alimentos. A parábola (não cabe a palavra metáfora aqui), que Jesus coloca é em relação a Ele mas lembre-se que Ele ainda não era referenciado por todos naquele tempo, logo ele usa uma parábola, apoiado na cultura judaica para exemplificar a importância Dele em relação a postura dos apóstolos.
    Tem uma empresa no RJ q tem cursos de aramaico, caso seja do seu interesse:
    http://www.aswidiomas.com.br/, como vc gosta de estudar, isso vai lhe ajudar muito para entender melhor o que a bíblia ensina e lhe dará maior base, já que você apóia-se na palavra por palavra.

    Me manda as suas perguntas não respondidas, não achei aqui

    אלוהים עמך

  14. Luiz Coelho disse:

    É nas brincadeiras que saem muitas coisas sérias !!!!

    Eu demonstrei uma bela passagem da definição de jejum que DEUS indaga sobre o tipo de jejum que se praticava; e questiona sobre a mortificação de forma interrogativa com resposta negativa :
    a)O JEJUM QUE ME AGRADA PORVENTURA CONSISTE EM O HOMEM MORTIFICAR-SE POR UM DIA?
    
b)CURVAR A CABEÇA COMO UM JUNCO,

    c)DEITAR SOBRE O SACO E A CINZA?

    d)PODEIS CHAMAR ISSO UM JEJUM, UM DIA AGRADÁVEL AO SENHOR?
    PERGUNTAS:
    a) Cite, na Bíblia, uma passagem aonde DEUS ( não as pessoas ) define, claramente, o jejum como uma penalidade? ( pois até aonde eu sei Jesus foi sacrificado, justamente para que ninguém mais precisasse se martirizar )..
    b) Na Bíblia o jejum era feito APENAS na Quaresma ????

    Eu também demonstrei uma definição precisa, de DEUS, sobre o que Ele espera de um JEJUM :
    
a) ROMPER AS CADEIAS INJUSTAS

    b) DESATAR AS CORDAS DO JUGO,

    c) MANDAR EMBORA LIVRES OS OPRIMIDOS,

    d) QUEBRAR TODA ESPÉCIE DE JUGO.

    e) REPARTIR SEU ALIMENTO COM O ESFAIMADO,
    
f) DAR ABRIGO AOS INFELIZES SEM ASILO,
    
g)VESTIR OS MALTRAPILHOS, EM LUGAR DE DESVIAR-SE DE SEU SEMELHANTE.

    Êxodo (16 28-29)
ENTÃO O SENHOR DISSE A MOISÉS: ‘ATÉ QUANDO VOS RECUSAREIS A OBSERVAR MEUS MANDAMENTOS E MINHAS LEIS?’
    PERGUNTAS:
    a) Aonde está um item sobre deixar de comer algo, Deus se esqueceu ?
    b) Quando você diz jejuar; é a isenção total ou parcial de alimentos? Quem determina quais alimentos não farão parte do seu cardápio? Aonde está isso na Bíblia ?
    c) Você precisa privar o seu corpo de alimento para “alimentar” o seu lado espiritual ? Dá para fazer isso sem precisar deixar de comer ?

    Comentei sobre algumas passagens faltas, falhas, “pecados” …. ( Lucas 15 ) ( João 8 ) ( Lucas 15 11-32 )…
    PERGUNTAS:
    a)Pela falta cometida; houve alguma “penalidade” e/ou o agente precisou “se punir” de alguma maneira ?
    b)Para você o que, uma abstenção de alimento resulta na prática ?
    c)A penitência pedida por Jesus….não seria o arrependimento ? Para que deixar de comer algo ?

    Falando em se apoiar na palavra por palavra: “Os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Vieram então perguntar a Jesus: “Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam, e os teus discípulos não jejuam?”
    PERGUNTAS:
    a) Essa passagem de casamento…surge sem nenhuma conotação anterior…Quem era o noivo? Por que Jesus não disse noivos ?
    b) Quem eram essas pessoas que perguntaram a Jesus ?
    c) Quem era esse João que tinha discípulos ? ( eu sei, gostaria que você pesquisasse e me falasse )
    d) Será que os discípulos de João e os fariseus não eram convidados ?…O que eles estavam fazendo lá se não eram convidados ? e Porque jejuavam ? Existe algum indício de que era quaresma ?
    e) O texto é bem claro…não existe outra interpretação : ”.. os teus discípulos não jejuam”…quer dizer que Jesus jejuava !!!!, caso contrario teriam incluído Jesus no relato. Por que Jesus Jejuava ?
    f) Quer dizer que as palavras de DEUS ( o ato de jejuar ) são “deixadas de lado” quando há uma festa com comida ? Os hábitos locais se sobrepõem as palavras de Deus ?

    “Jesus coloca é em relação a Ele….ele usa uma parábola, apoiado na cultura judaica para exemplificar a importância Dele em relação a postura dos apóstolos”……Jesus sempre foi assim tão……humilde ?

    Não preciso estudar aramaico para “aprender” a ter bom senso e saber que DEUS está preocupado com coisas muito mais importantes sobre a minha pessoa; do que com meus hábitos alimentares sazoais…..

    Fico no aguardo das respostas de cada pergunta…..O Valdir falou bem….já se passou uma semana, tempo mais do que o suficiente para se debater um “item” no blog…..se ainda existem dúvidas, ou “pior”…. “certezas pessoais”; não é aqui que deveremos continuar a discutir tal assunto. Talvez ela apareça novamente em outra oportunidade.

    Ps. Espero que no casamento do seu amigo judeu as pessoas tenham ido ( ou irão ) a festa por causa dele e não por causa da comida !!!! ( e eu que pensei que a alma da festa eram os noivos….mas agora que você me ensinou, sei que é a comida ). Obrigado.

    Abraço.

  15. Rogerio disse:

    Luiz

    Desculpe-me mas não vou conseguir escrever tudo na mesma velocidade que você, devido ao tempo que tenho. Peço então que me permita escrever em blocos…

    Esse assunto se arrasta por 1 semana mas teve somente 14 comentários, logo isso é comparável a um bate papo de almoço… nada demais… a internet as vezes é mais lenta mesmo…

    “Olha como são as coisas…” : Sobre meu amigo judeu. Leia novamente o que eu escrevi: Em nenhum momento disse que era casamento do meu amigo e em nenhum momento eu disse que a comida é a alma da cerimônia, mas sim da festa. Estas foram conclusões que você tirou por si só… Imagine que você vá a um casamento aqui no Brasil mas por um motivo ou outro qualquer, você não queira o jantar servido no casamento (talvez você esteja de regime, sei lá…) e não tome a refeição com os outros. O que vai acontecer ? NADA. Ninguém vai encanar pois nossa cultura pouco importa-se com isso. Agora faz isso numa festa judaica…. ai a casa vai cair. Não tomar o alimento servido pelos noivos é um grande ultraje. Veja a passagem das bodas de Caná, a falta de vinho era tão crítica que faz com que Cristo entenda o problema e antecipe seus milagres. Ao invés daqui que uma falta de comida em uma festa é chato mas não é o fim do mundo, lá é motivo de vergonha e difamação para toda a familia. Marcando-os permanentemente.

    Respostas (estas serão em blocos)

    1.a) Cite, na Bíblia, uma passagem aonde DEUS ( não as pessoas ) define, claramente, o jejum como uma penalidade? ( pois até aonde eu sei Jesus foi sacrificado, justamente para que ninguém mais precisasse se martirizar )..
    RESPOSTA: Desculpe-me, infelizmente não existem passagens na bíblia definindo jejum como penalidade (alias acho que ninguém disse isso aqui em nenhum momento – acho que é invenção da sua cabeça). Nem no caso que eu cito o livro de Ester o jejum serviu para este fim. Ele é colocado como parte da oração, para fortalecimento do espírito.
    “uma passagem aonde DEUS ( não as pessoas )”: Podemos usar os 2 trechos dos Evangelhos que eu citei acima. No caso que você questiona “aonde Deus fala”, não podemos usar o seu trecho de Isaias pois neste caso, Deus fala por oráculos pela boca de Isaías (e impelida pela ação de Deus no caso de Ester – como esta descrito lá). Logo não é Deus quem fala diretamente. Se formos usar esta regra, só podemos usar os Evangelhos, Genesis, Êxodo e Números. Todos os outros livros da bíblia Deus fala por intermédio das pessoas (incluindo atos do apóstolos, e as cartas de S Paulo, etc – pela ação do Espirito Santo). Se você quer usar essa regra mesmo, você tem que começar sua argumentação toda novamente.

    *continuo no próximo capítulo*

  16. Rogerio disse:

    continuando:

    1.b) Na Bíblia o jejum era feito APENAS na Quaresma ?
    RESPOSTA: Não, o jejum poderia ser feito em qualquer momento que ele fosse necessário para uso na oração. Olhe nos textos que eu coloquei como exemplo: Ester jejua e reza para conseguir uma graça de Deus (e consegue); Os apóstolos rezam e jejuam para enviar discípulos em missão (através do jejum e oração ouvem a voz do Espírito Santo). Nem tampouco é assim hoje. A Igreja pede oficialmente o jejum na quarta de cinzas e Sexta feira Santa mas você pode fazer em outros dias mais. Como exemplo a Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista/SP, o jejum é institucionalizado todas as quartas e sextas do ano como parte dos momentos de oração.

    *continuo no proximo post*

  17. Rogerio disse:

    Espero que agora eu consiga terminar:

    2.a) Aonde está um item sobre deixar de comer algo, Deus se esqueceu ?
    RESPOSTA: Não, só não era o que ele queria dizer naquele momento. Deus, pela boca de Isaias, responde a pergunta feita pelo povo: “Por que jejuamos nós, e não atentas para isto? Por que afligimos a nossa alma, e tu não o levas em conta?” (Is.58:3a). Deus responde que fazer jejum por fazer não funciona. Tem que fazer com o intuito de elevar-se a Deus e não fazer contendas…. E complemento: Mas porque funcionou com Ester, Daniel, Apostolos, Paulo ???

    2.b) Quando você diz jejuar; é a isenção total ou parcial de alimentos? Quem determina quais alimentos não farão parte do seu cardápio? Aonde está isso na Bíblia ?
    RESPOSTA: Geralmente é parcial (existe também para os que querem fazer total). O jejum judaico tem uma série de regras (não me lembro todas agora) mas a Igreja não os transportou para a tradição católica. O jejum de carne vermelha na quarta e na sexta, por tradição, é uma referencia ao sangue de Cristo derramado na cruz. Fora isso o jejum é definido por aquele que jejua. Você pode fazer jejum de brigadeiro por exemplo.
    Temos diversos trechos da bíblia que mostram quais alimentos eram tirados da alimentação:
    NUMEROS 6,3-4
    abster-se-á de vinho e de bebida inebriante: não beberá vinagre de vinho, nem vinagre de uma outra bebida inebriante; não beberá suco de uva, não comerá nem uvas frescas, nem uvas secas. 4. Durante todo o tempo de seu nazireato não comerá produto algum da vinha, desde as sementes até as cascas de uva

    DANIEL 10,2-3
    Naquele tempo, eu, Daniel, fiz penitência durante três semanas.
    3. Não provei alimento delicado algum: não passou em minha boca nem carne nem vinho; não me ungi de óleo absolutamente durante o transcurso dessas três semanas.

    DEUTERONOMIO 9,8-10
    Em Horeb o provocaste de tal forma que ele, irado, quis aniquilar-te. 9.Quando eu subi ao monte para receber as tábuas de pedra, as tábuas da aliança que o Senhor fez convosco, permaneci no monte quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão nem beber água. 10.E o Senhor entregou-me as duas tábuas de pedra escritas com o dedo de Deus, nas quais estavam gravadas todas as palavras que o Senhor vos tinha dirigido no monte, no meio do fogo, no dia da assembléia.

    ATOS 9,1-9
    Enquanto isso, Saulo só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor. Apresentou-se ao príncipe dos sacerdotes, 2.e pediu-lhe cartas para as sinagogas de Damasco, com o fim de levar presos a Jerusalém todos os homens e mulheres que achasse seguindo essa doutrina. 3. Durante a viagem, estando já perto de Damasco, subitamente o cercou uma luz resplandecente vinda do céu. 4.Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5.Saulo disse: Quem és, Senhor? Respondeu ele: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. [Duro te é recalcitrar contra o aguilhão. 6.Então, trêmulo e atônito, disse ele: Senhor, que queres que eu faça? Respondeu-lhe o Senhor:] Levanta-te, entra na cidade. Aí te será dito o que deves fazer. 7. Os homens que o acompanhavam enchiam-se de espanto, pois ouviam perfeitamente a voz, mas não viam ninguém. 8.Saulo levantou-se do chão. Abrindo, porém, os olhos, não via nada. Tomaram-no pela mão e o introduziram em Damasco,
    9. onde esteve três dias sem ver, sem comer nem beber

    2.c) Você precisa privar o seu corpo de alimento para “alimentar” o seu lado espiritual ? Dá para fazer isso sem precisar deixar de comer ?
    RESPOSTA: A mortificação eleva a alma e te coloca mais proximo de Deus em sua oração (não reclama comigo, nao fui eu quem crio o corpo humano e sua relação com o espírio, reclama lá com O CARA). Você pode sim fazer isso sem deixar de comer. A tradição da Igreja permite que você faça outros tipos de jejum, que lhe tragam mais perto da oração. Por exemplo, você pode “jejuar” o jogo de futebol da quarta, que você sempre assiste com os amigos, pode “jejuar” a cerveja do fim de semana, ou até a sobremesa da semana, etc…

    Comentei sobre algumas passagens faltas, falhas, “pecados” …. ( Lucas 15 ) ( João 8 ) ( Lucas 15 11-32 )…
    PERGUNTAS:
    a)Pela falta cometida; houve alguma “penalidade” e/ou o agente precisou “se punir” de alguma maneira ?
    b)Para você o que, uma abstenção de alimento resulta na prática ?
    c)A penitência pedida por Jesus….não seria o arrependimento ? Para que deixar de comer algo ?

    ** Luiz vou precisar parar por aqui, tento terminar amanhã. Vi as outras perguntas mas entendo que algumas delas já foram respondidas acima… vc ainda tem alguma duvida ?

  18. Rogerio disse:

    ** faltou essa parte:

    Comentei sobre algumas passagens faltas, falhas, “pecados” …. ( Lucas 15 ) ( João 8 ) ( Lucas 15 11-32 )…
    PERGUNTAS:
    a)Pela falta cometida; houve alguma “penalidade” e/ou o agente precisou “se punir” de alguma maneira ?
    RESPOSTA: Como disse antes, jejum não é punição..

    b)Para você o que, uma abstenção de alimento resulta na prática ?
    RESPOSTA: Estar mais leve, mais concentrado, e mais “espiritual”. Deixar de ingerir algo que por liberdade eu poderia e oferecer isso a Deus com minha oração me faz sentir minha oração mais forte e vibrante. (como disse antes, não fui eu quem crio o corpo e alma… somente nesta resposta posso dizer o que sinto)

    c)A penitência pedida por Jesus….não seria o arrependimento ? Para que deixar de comer algo ?
    RESPOSTA: o arrependimento é imperativo, se você não se arrepende, não chega a Deus. Gosto de uma definição que li uma vez de uma pastor protestante chamado Kenneth Hagin acerca do jejum: “O jejum não muda a Deus. Ele é o mesmo antes, durante e depois de seu jejum. Mas, jejuar mudará você. Vai lhe ajudar a manter-se mais suscetível ao Espírito de Deus”.

  19. Luiz Coelho disse:

    Interessante. Fico no aguardo da última bateria de perguntas.
    Obrigado

  20. Rogerio disse:

    Falando em se apoiar na palavra por palavra: “Os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Vieram então perguntar a Jesus: “Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam, e os teus discípulos não jejuam?”
    PERGUNTAS:
    a) Essa passagem de casamento…surge sem nenhuma conotação anterior…Quem era o noivo? Por que Jesus não disse noivos ?
    RESPOSTA: Como eu disse acima isso foi uma comparação. Jesus usa a tradição judaica da festa de casamento para responder a seus interrogadores. O fato Dele usar noivo era porque a comparação era com ele mesmo

    b) Quem eram essas pessoas que perguntaram a Jesus ?
    c) Quem era esse João que tinha discípulos ? ( eu sei, gostaria que você pesquisasse e me falasse )
    he he he. João Batista

    d) Será que os discípulos de João e os fariseus não eram convidados ?…O que eles estavam fazendo lá se não eram convidados ? e Porque jejuavam ? Existe algum indício de que era quaresma ?
    RESPOSTA: Convidados para que ? A festa é uma comparação… he he he você ja esta ficando confuso…
    A tradição judaica não tem quaresma mas tem ritos específicos de jejum. Não sei qual, como e quando.

    e) O texto é bem claro…não existe outra interpretação : ”.. os teus discípulos não jejuam”…quer dizer que Jesus jejuava !!!!, caso contrario teriam incluído Jesus no relato. Por que Jesus Jejuava ?
    RESPOSTA: Por todos os motivos que já descrevi anteriormente.

    f) Quer dizer que as palavras de DEUS ( o ato de jejuar ) são “deixadas de lado” quando há uma festa com comida ? Os hábitos locais se sobrepõem as palavras de Deus ?
    RESPOSTA: Nossa, você viajou na maionese nessa pergunta. Não tem ordem de Deus sobre jejuar em festa…. não tem nem festa…

    “Jesus coloca é em relação a Ele….ele usa uma parábola, apoiado na cultura judaica para exemplificar a importância Dele em relação a postura dos apóstolos”……Jesus sempre foi assim tão……humilde ?
    RESPOSTA: Sim, sempre foi: “sabendo Jesus que o Pai tudo lhe dera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava,levantou-se da mesa, depôs as suas vestes e, pegando duma toalha, cingiu-se com ela. Em seguida, deitou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido. Chegou a Simão Pedro. Mas Pedro lhe disse: Senhor, queres lavar-me os pés!… Respondeu-lhe Jesus: O que faço não compreendes agora, mas compreendê-lo-ás em breve. Disse-lhe Pedro: Jamais me lavarás os pés!… Respondeu-lhe Jesus: Se eu não tos lavar, não terás parte comigo. Exclamou então Simão Pedro: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. Disse-lhe Jesus: Aquele que tomou banho não tem necessidade de lavar-se; está inteiramente puro. Ora, vós estais puros, mas nem todos!Pois sabia quem o havia de trair; por isso, disse: Nem todos estais puros. Depois de lhes lavar os pés e tomar as suas vestes, sentou-se novamente à mesa e perguntou-lhes: Sabeis o que vos fiz? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Logo, se eu, vosso Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar-vos os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, assim façais também vós” (Joao 13)

    Não preciso estudar aramaico para “aprender” a ter bom senso e saber que DEUS está preocupado com coisas muito mais importantes sobre a minha pessoa; do que com meus hábitos alimentares sazoais…..
    RESPOSTA: Fiquei profundamente decepcionado com você neste comentário Luiz. Nunca ouvi de alguém que “não precisa aprender mais…”. Para uma pessoa que diz buscar a verdade, esse comentário soa muito ruim. O grande pensador Socrátes não concorda com você: “Só sei que nada sei”. Luiz Pasteur também não: “um pouco de ciência te tira de Deus. Muita ciência te traz de volta”. Entre outros.
    Um comentário meu, se você me permite a franqueza, O que você escreveu aqui + o que você ja escreveu pro pessoal do blog, mostra que você esta mais interessado em buscar argumentos para defender um ponto de vista que você acredita, do que buscar a verdade. Se você realmente a buscasse, pelo menos, você teria cogitado que aprender aramaico seria uma boa idéia, mesmo que você não tivesse oportunidade agora.

    Bem acho que é isso. Vamos esperar agora a nova chuva de perguntas he he he, como disse antes você ajuda a fortalecer minha fé !

  21. Luiz Coelho disse:

    Ótimo fôlego……parabéns !

    Depois de ler tudo o que escreveu e refletindo sobre a minha forma de conduta, REALMENTE, cheguei a uma conclusão diferente da sua…. Por uma simples razão………assim como disse Antoine de Saint Exupéry : “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos”..

    Quantas pessoas existem no mundo ?…..Por acaso Deus fez uma igual a outra ?….Possuímos DNAs idênticos ?..Todos possuem as mesmas necessidades, carências, debilidades e dificuldades ? Conseqüentemente, todos precisam receber na mesma quantidade, da mesma forma, as mesmas respostas para satisfazem as suas “dúvidas” pessoais?

    Há os que estão tão ligados mais a matéria, que sentem a necessidade, de interromper atividades habituais e/ou prazerosas; para se “sentirem” mais leves, mais concentrados. Deixam de ingerir algo, conscientemente, para se sentirem mais próximos de Deus, acreditando que suas orações se tornam mais fortes e vibrantes….; outros, no entanto, assim como Tiago, acreditam que toda a fé sem obras é morta em si mesma…e conseguem…
a) ROMPER AS CADEIAS INJUSTAS, 

b) DESATAR AS CORDAS DO JUGO,

….etc…, ou seja, praticar a caridade; sem precisarem utilizar tal artifício material !

    Temos ( digo temos pois me incluo ) o péssimo hábito de medirmos as pessoas com a “nossa régua” e tentar “impor” modos, métodos, costumes que são o NOSSO “modelo de verdade” de crescimento moral e espiritual….mas que pode não ser a dos outros…

    Impondo nossas idéias e “certezas”….nada mais fazemos do que retirar toda e qualquer possibilidade de percepção e aprendizado individual de cada um. ….Einstein estava certo, não só em relação ao tempo……O que cada um sente e entende como verdade, é relativo ao que sente e entende como verdade em seu coração.

    Finalizando…sobre frases que ouvimos e gostamos…..ouvi essa que me agradou muito : ”Fora da caridade não há salvação !!!”…Perguntas finais :….1-) Me defina e depois dê exemplos do que entende por caridade ? 2-)Após jejuar e sentir que suas orações se tornam mais fortes e vibrantes….o que você põem em prática dos ensinamentos de Jesus a um necessitado ou excluído ? 3-) Agiria de fora diferente caso não jejuasse ?

    Agora entendo o que significa o processo de conversão pela reconciliação…( converter –> mudar ( com ou sem jejum )………reconciliar –> fazer as pazes )….ou seja…mudar a si e em si mesmo ( o modo de pensar e de agir ) pela compreensão e respeito das semelhanças e não das diferenças, isto é, confraternizar-se irmanamente com cada indivíduo mesmo que este tenha um modo singular de expressar a sua fé em Deus ) !..

    Abraço

  22. Rogerio disse:

    Luiz

    Pela primeira vez senti sinceridade em suas palavras.

    Longe de mim tentar convencer-te de fazer jejum. Cristo não o fez, nem tampouco a Igreja o faz (note que nos dias de jejum oficial, o texto da Igreja vem com a a frase “A igreja pede aos fies que façam…”). Ela pede, não impõe.

    Vamos lá novamente
    1-) Me defina e depois dê exemplos do que entende por caridade ?
    RESPOSTA: Quando penso em caridade me vem este trecho de Mateus 5:
    Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!
    Se alguém te forçar a acompanhá-lo por um quilômetro, caminha dois com ele!
    Dá a quem te pedir, e não vires as costas a quem te pede emprestado.
    “Ouvistes que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo! ’
    Ora, eu vos digo: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem!
    Assim vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus; pois ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
    Se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os publicanos não fazem a mesma coisa?
    E se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa?
    ** Amar meus inimigos ? Só com muita oração e jejum !!!! he he he
    Sabe um grande exemplo que tenho de caridade: Ouvir…. Todos querem sempre falar, nunca ouvir

    2-)Após jejuar e sentir que suas orações se tornam mais fortes e vibrantes….o que você põem em prática dos ensinamentos de Jesus a um necessitado ou excluído ?
    RESPOSTA: Pelo que você escreve, você foca muito na ajuda a estes, os necessitados. Que legal !! Frederico Ozanan deve ser um dos seus exemplos… Da minha parte, sou adepto do trecho de S Mateus “Tu, porém, quando deres esmola, não saiba tua mão esquerda o que faz a direita”. Com a força que minha oração traz à mim, procuro ser fiel aos ensinamentos de Cristo não só na caridade mas também em todos os pontos da vivência Cristã, como está em I Timóteo (6,11): “Tu, porém, ó homem de Deus, procura antes a justiça, a piedade, a fé, a caridade, a constância, a mansidão.” De que me vale a caridade se blasfemo contra o Espírito Santo ? ou seu eu não sou “manso e humilde de coração” ? Mas fique tranqüilo. Ajudo sempre que posso.

    3-) Agiria de fora diferente caso não jejuasse ?
    RESPOSTA: Gostaria de mudar a pergunta: Agiria de fora diferente caso não rezasse ? (entendo que jejum esta atrelado a oração): Sim, seria. Se eu não rezasse eu não estaria aqui falando com você. Talvez nem estaria aqui neste mundo. A oração me trouxe para Deus e me fez seguir Seus ensinamentos. Acho que eu não precisaria jejuar para entregar comida a uma pessoa necessitada. “até os maus sabem ser bons para com os seus”. Mas para amar meu inimigo ? Defender a fé cristã num ambiente cada vez mais secular ? Para isso precisamos sim !!

    Ficarei fora por umas semanas, provável não conseguir ler o blog. No vemos na volta !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s