No sofá da sala para acompanhar relatos de conversões!

Olá amigos do Casa de Família, bem-vindos a mais um No Sofá da Sala!!!

Hoje vamos acompanhar alguns relatos de conversões!!! Impressionates relatos e descobertas dessas pessoas que foram atrás da verdade até chegar lá!!! Vale a pena para nós também!

FERNANDO CASANOVA



Impressionante:

Site oficial: https://www.fernando-casanova.com/

SCOTT HAHN

(vejam a partir do 6º minuto, que interessante também sobre a questão da presença real de Cristo na Eucaristia)

Site oficial: http://www.scotthahn.com/

Bom final de semana!!!

Anúncios

Sobre Familia Guarita

Zé (José Armando - engenheiro civil) e Malu (Maria Lucia - médica fisiatra) se casaram em junho de 2009 na igreja Nossa Senhora do Brasil. Ao se inscreverem para casar nesta igreja, conheceram o pároco Pe Michelino, que os chamou para participar da Pastoral da Família. Durante seus 1 ano e 9 meses de noivado, e atuais 2 anos de casados, eles vem participando das palestras quinzenalmente, tal como de sua organização. "Estes 4 anos de participação na Pastoral da Família fizeram com que aprendêssemos muito e esperamos agora poder contribuir bastante com esse novo meio de aprendizado que é o blog Casa de Família"
Esse post foi publicado em No sofá da sala e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para No sofá da sala para acompanhar relatos de conversões!

  1. Gilberto disse:

    Dois videos densos. Muito bons! Vale a pena assistir. E prestar atenção pois têm muitos assuntos para refletirmos.
    Chama-me a atenção a urgente necessidade de “boa vontade” e “cabeça aberta” para chegarmos a admitir Verdades tão evidentes nas revelações escritas nos testamentos.
    Digo, que é evidentemante claro o que ali esta escrito é indiscutivel, mas como dizia um amigo, 50% do que falamos é nosso, os outros 50% é de quem escuta, pois a interpretação é dele. Assim nota-se o paradoxo (mais um para a coleção dos paradoxos dos ultimos 50 anos): A humanidade precisa de “Boa vontade” para interpretar a clareza do que lhes é falado, ou no caso do evangelho, o que lhes foi escrito ha algum tempo. Assim, com a “cabeça aberta” à Verdade, chega-se a liberdade que Deus tanto quis e planejou para a humanidade; liberdade plena no amor de Deus para qual fomos todos chamados, conforme cita insistentemente os textos Santos.
    Sob esse ponto de vista entende-se o quanto a Igreja, que tem sido tão duramente criticada, é detentora e transmissora da sabedoria. Fica, assim, o convite para escutarmos mais e colocarmo-nos mais a serviço dela, para entedermos mais e errarmos menos.
    Abs

  2. Luiz Coelho disse:

    Boa noite..

    Novamente peço desculpas por usar o espaço…( Se o blog tivesse um espaço para que os leitores pudessem expor casos, reflexões, comentários variados, etc; tipo um mural, esse seria o local aonde estaria expondo este post). Tá ai uma sugestão !

    Hoje fui a uma missa de sétimo dia do irmão de uma grande amiga ( o rapaz tinha 34 anos e morreu lutando por 3 anos contra o câncer )…

    A segunda leitura ( 1 Cor 4, 1:5 ) caiu-me “no colo”…..” Irmãos, que todo o mundo nos considere como servidores de Cristo…”…Existem diversos tipo de serviços no reino de Deus, e é por isso que eles são realizados por servidores com talentos diferentes. Um servidor “consagrado”; ou um estudioso, realizam serviços diferentes; e um não é nem mais, nem menos importante que o outro. Assim como cada órgão do corpo tem uma função ( que sem a qual o corpo não viveria ) e que só determinado orgão pode realizar com precisão, não adianta outro ”órgão-servidor” que não está apto a tal tarefa tentar realiza-la ! Cada um de nós atua em nome de Jesus com os talentos que possui !

    Somos seres únicos criados por Deus, diferentes nas ações; mas unidos em um mesmo ideal. A primeira palestra da Pastoral da igreja Nossa Senhora do Brasil de 2011 tratou do tema : “ Aprendendo com as Diferenças “….será que realmente aprendemos quando nos deparamos com pessoas, idéias e opiniões diferentes das nossas ? ou nos fechamos em nossas “certezas” e nossa “boa vontade”, e desdenhamos de tais diversidades ?…como disse Albert Einstein “ Triste época ! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito!”

    O padre que celebrou a missa, conhecia bem o irmão da minha amiga, em sua homilia comentou como o rapaz aprendeu a não se preocupar com o futuro, mas começou a desfrutar ao máximo o PRESENTE dado por Deus a cada um de nós…o dia de HOJE. E como o padre disse, ele aprendeu que quando se opta sem seguir os ensinamentos de Jesus e começar a “olhar os Lírios do campo”…as preocupações de tornam menores…

    Não sabemos quanto tempo ainda nos resta neste mundo. Como o vídeo mostra, sejamos mais flexíveis em nossas ações e mais receptíveis as mudanças. Ocupemos nosso tempo com as prioridades certas e que são as mais valiosas.Façamos a partir deste momento de nossas vidas VERDADEIRAMENTE um aprendizado tanto com o que nos é comum, quanto com que nos é avesso ( a sabedoria está em saber dosar os dois ); e convivamos muito mais com nossas famílias e amigos ! Só podemos fazer tudo o que queremos no dia de HOJE, pois ontem já passou e o amanhã só a Deus pertence !

    Responderemos tanto pelo mal que fizemos, quanto pelo bem que deixamos de fazer….

    Abraço

  3. Marco disse:

    Oi Luiz

    Boa idéia do mural… vou ver como posso montar isso aqui no site e anuncio qdo estiver pronto.

    Sobre seu comentário de aprender com as diferenças: Em meu tempo de faculdade morei com + 5 pessoas em uma república: 1 espírita, 1 budista, 2 ateus e um “revoltado com Deus”. Toda semana o assunto religião vinha a tona em alguma das refeições. E eu aprendi que respeitar as diferenças é ouvir o ponto de vista que o outro tem, respeitá-lo neste ponto de vista mas não necessáriamente acreditar naquilo. Moramos todos por uns 4 anos naquela casa e saímos todos com novos conceitos porém com as mesmas convicções. Se eu dissesse que eles não foram abertos a realidade que eu trouxe, eu estaria vendo somente 1 lado do prisma (porque eles poderiam dizer a mesma coisa).
    A conversão não depende somente de nós mas principalmente de Deus. Quase 10 anos depois, o espírita me ligou dizendo: “Me converti ao catolicismo, achei que você gostaria de saber…” e uns 2 anos depois disso o budisma me ligou: “tornei-me cristão protestante e vou me casar, venha participar comigo”.
    Nada foi imposto e (no meu modo de ver) a verdade prevaleceu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s