Levanta, Sacode a Poeira e dá a volta por cima…

Prezados Amigos, tudo bem com vocês? Espero que sim, do fundo do coração!!!!

Quem é que não conhece o refrão do samba que usei como título do post??? Com certeza, todo mundo já o ouviu…

E o que isso tem haver com Deus, oração e religião???

Vamos lá!!!

Quem de nós nunca pecou e nunca mais pecará???

Ou quem de nós se considera perfeito e, no menor descuido, escorrega na tentação e cai em pecado???

E o que aprendemos com as nossas quedas???

A primeira coisa que me vem na cabeça é que aprendemos que a misericórdia de Deus é infinita, sem nos esquecermos que é infinita também a sua justiça… Lembrem-se que haverá um julgamento, a oração do Credo nos faz esse favor (…está sentado a direita de Deus Pai todo poderoso, de onde há de vir julgar os vivos e os mortos…) De toda forma, vivam e façam por amor e não por medo, este, definitivamente, é a melhor forma de expressão de respeito, temor e amor a Deus.

Continuando – No ato da confissão, com o coração contrito, somos remidos dos pecados e, neste momento, devemos cumprir nossa penitência, reparar os erros cometidos, quando possível e pedido pelo sacerdote e recomeçar a nossa luta interior.

Porém, após cada deslize de nossa parte, sempre haverá uma reflexão (o que estou aprendendo é que, de forma alguma, não devemos levar as nossas culpas conosco) e com esta reflexão (não a culpa) devemos nos aprimorar com o propósito de não cair mais naquele ou noutro pecado, o que, de fato, serviu de lição, uma lição dolorosa, pela ruptura que temos ao amor filial a Deus.

Esquecemo-nos facilmente daquilo que Deus tem preparado para nós, da recompensa da eternidade e repetindo, se caímos, devemos aprender com as nossas quedas, levantar, sacodir a poeira e continuar a caminhada maravilhosa dentro dos mistérios da vida que Deus nos deu.

Para isso temos um Mestre e uma Mãe…

Rezemos um pelos outros para aprender com os nossos erros.

Deus lhes abençoem,

Lutfe

Anúncios
Esse post foi publicado em Rezar em Familia. Bookmark o link permanente.

21 respostas para Levanta, Sacode a Poeira e dá a volta por cima…

  1. Familia Guarita disse:

    Boa Lutfe, muito bonitas as palavras!!! Realmente a confissão é algo importante para todos nós… hum… alguns psicólogos iriam perder o emprego se todos soubessem o valor e as consequencias para nós de uma boa confissão. Gostei do post!

  2. Luiz Coelho disse:

    Confissão: Declaração verbal ou escrita pela qual se reconhece ter feito ou dito alguma coisa.

    O pecado é antes de tudo uma ofensa feita à Deus. Por isso, acredito que Ele é que pode perdoar os nossos pecados ou ofensas.

    Você pode perdoar alguém que te prejudicou, que te ofendeu, que te causou males (Efésios 4: 32). Jesus afirma isso em (Mateus 18: 21 e 22) quando disse para perdoar os que nos ofendem (pecam contra nós) até 70 x 7. Isso é perdoar pela culpa pessoal, mas o pecado em si, a transgressão dos ensinos divinos só Deus, em Cristo, pode nos perdoar. Homem nenhum tem poder para perdoar pecados.

    Jesus ensinou a oração do “Pai Nosso” e lá nota-se a pessoa dizendo a Deus: “perdoa nossas ofensas assim como nós perdoamos aos que nos tem ofendido”. Fica claro aí que você tem obrigação de perdoar aqueles que te causam males, mas o pecador só é e pode ser perdoado e remido dos pecados pelo “Pai”. Podemos interceder junto a Deus pelo próximo, mas perdoar pecados não!

    O melhor exemplo que encontrei foi no Evangelho: (Mt 18, 15-20)……Jesus disse que se teu irmão pecou contra você, vá falar com ele reservadamente. Apenas depois disso, caso os dois não se entenderem….avise a alguém para que medie a situação; e neste encontro aonde os dois irão conversar e tentar entender o problema, Jesus estará no meio deles e lhes trará esclarecimentos.

    Isso é PERFEITO !!!

    Ou seja…eu “ofendo” à Deus pecando, e Ele SEMPRE me procura, reservadamente ( nas minhas orações, nos meus pensamentos, reflexões, etc. ) e me pede uma análise de consciência…..se isso não acontecer….Ele irá procurar um mediador ( por exemplo aqueles amigos que te ligam nas horas em que você está precisando desabafar ou conversar sobre uma situação..já passaram por isso ? )..é ai que entra a presença de Jesus, para você mediatar ainda mais sobre a situação!

    Quanto a…”…devemos cumprir nossa penitência, reparar os erros cometidos, quando possível e pedido pelo sacerdote…”…vou comentar isso durante a semana !!!

    O perdão se consegue através da Reconciliação. O perdão nos leva à conversão. Converter-se significa reconciliar-se com Deus e com os irmãos. Vamos caminhar juntos e, como Jesus disse; vamos nos reunir !

    Até

  3. Lutfe Mohamed Yunes disse:

    Grande Luiz!!!

    Acho que a Confissão é um pouco mais que isso, acredito que a confissão é verdadeiramente a forma com que Deus, por meio do sacerdote, nos redimi dos pecados cometidos. Pelo que entendo, os pecados veniais, os pequenos pecados, podem ser sim, remidos pela oração e o coração contrito. Conheço também aquela passagem pela qual Jesus diz aos seus apóstolos que tudo que eles ligarem aqui na terra estará ligado ao céus e aí, penso que aí está o fundamento da confissão. Depois pego a passagem inteira para refletirmos. Vou também falar com um padre sobre o assunto.

    Abraços e obrigado pelo comentário.

    Lutfe

  4. vreginato disse:

    Caro Lutfe

    Desta vez você saiu do seu estilo “paulino” e ficou bem “brasileiro”. O resultado é que conseguiu de um modo agradável transmitir com exatidão este importantíssimo Sacramento da Confissão.

    Permita-me falar da polêmica do perdão dos pecados “pelo sacerdote”. Não é o “homem sacerdote” quem perdoa, mas o homem “in persona Cristi”, ou seja, assim como na Consagração o sacerdote fisicamente presente atua em Pessoa de Cristo para o mistério da transubstanciação , onde o pão e o vinho transformam-se em corpo e sangue de Cristo, na Confissão ele perdoa na Pessoa de Cristo. (Mt 16, 19-20) Jo (20, 21-23).

    De certa maneira tanto o Sacramento da Eucaristia como da Confissão ou Reconciliação, confirmam o Sacramento da Ordem, pelo qual o homem, obediente ao mandato de Cristo atua em seu nome.

    Abraços

    Valdir

  5. Luiz Coelho disse:

    ”…devemos cumprir nossa penitência, reparar os erros cometidos, quando possível e pedido pelo sacerdote…”

    Em Jo (20, 21-23), Jesus sopra o Espírito Santo sobre os apóstolos ( com exceção de Tomé )….e diz a eles : “Aqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.”….temos no entanto o trecho do Pai Nosso “..perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos tem ofendido.”….Logo, TODOS estamos aptos a perdoar, e conseqüentemente sermos perdoados ( sem a necessidade ou intervensão de nenhum agente direto)… Seria uma situação no mínimo triste, se as pessoas que crêem nas palavras do Cristo, quisessem ser perdoadas, e não pudessem fazê-lo por estarem na dependência de encontrar um sacerdote.

    Os apóstolos ( menos Tomé )…receberam o Espírito Santo de Jesus…e depois ?….o que aconteceu ?…

    1-)O Espirito Santo foi sendo “soprado”, pelos apóstolos, entre seus descendentes? ( mas Pedro era celibatário )…
    2-)ou Ele foi sendo “soprado”, pelos apóstolos, para os seus seguidores ( menos os seguidores de Tomé ! )…todos esses seguidores das palavras de Jesus; passada pelos apóstolos; receberam o “Espírito Santo” através destes ou apenas alguns ?
    3-)ou Ele continua sendo “soprado”, apenas por Jesus, na medida em que o Cristo está no meio de seus seguidores praticantes?

    A presença do sacerdote pode e deve ser de um auxiliador, ouvinte, esclarecedor, consolador, cerimonialista, “guia espiritual”, etc. para com os membros da comunidade ( chamada de igreja )……Ele com certeza é importante, mas não é essencial para que possamos realizar tudo o que o Cristo pregou !

    Se não me engano sobre as minhas aulas de crisma e primeira comunhão, na passagem de (Mt 18,20)..Quando dois ou três estiverem reunidos…( leigos ou não )..Jesus estará presente…..e se Ele está presente; todos os sacramentos atribuídos a Ele ocorre,m pois é o Cristo que os realiza !!! Como disse bem o Valdir, as pessoas presentes apenas manipulam os objetos ( água, pão, vinho, etc ), mas é Jesus vivo que realiza todos os sacramentos…..vejamos :

    1o. O batismo ( duas pessoas – batizante e batizado )
    2o. A crisma ( duas pessoas – crismante e crismando )
    3o. A eucaristia ( duas pessoas – consagrador e alguém da comunidade )
    4o. A Confissão ( duas pessoas – confidente (confessor) e o confessante )
    5o. A unção dos enfermos ( duas pessoas – celebrante e enfermo )
    6o. A ordem ( duas pessoas – celebrante e o ordenado )
    7o. O matrimônio ( três pessoas – celebrante e os dois nubentes )

    E em João (8:12), Jesus disse a mulher adúltera : “Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais; e em João (5:14) disse ao enfermo “Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior.”….Jesus nunca instituiu qualquer tipo de penitência para a reconciliação (rezar tantas orações, deixar de comer determinado alimento, flagelar-se, etc.) para nos remir de qualquer pecado. Por que então isso se tornou obrigatório ?

  6. Rogerio disse:

    Luiz

    Não entendo sua resistência tão grande em relação a instituição da Igreja. Você sempre coloca pontos em que você deixa a entender que Jesus nunca exigiu uma estrutura aqui na terra (o que eu discordo) mas tão pouco disso o contrário. Logo podemos estar tão certos quanto errados. Veja, a Sagrada Família e o próprio Jesus nos deram o exemplo, seguem:

    No oitavo dia, quando o menino devia ser circuncidado, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido no ventre da mãe. E quando se completaram os dias da purificação, segundo a lei de Moisés, levaram o menino a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor, conforme está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor”. Para tanto, deviam oferecer em sacrifício um par de rolas ou dois pombinhos, como está escrito na Lei do Senhor.
    (Evang de Lucas 2)

    Então, Jesus veio da Galiléia para o rio Jordão, até junto de João, para ser batizado por ele. Mas João queria impedi-lo, dizendo: “Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?” Jesus, porém, respondeu-lhe: “Por ora, deixa, é assim que devemos cumprir toda a justiça!” E João deixou. Depois de ser batizado, Jesus saiu logo da água, e o céu se abriu. E ele viu o Espírito de Deus descer, como uma pomba, e vir sobre ele.
    17. E do céu veio uma voz que dizia: “Este é o meu Filho amado; nele está meu pleno agrado”.
    (Matheus 3)

    E olha como a Bíblia apresenta Jesus em Lucas 3:
    Ao iniciar seu ministério, Jesus tinha cerca de trinta anos. Ele era, segundo se pensava, filho de José, filho de Heli,
    24. filho de Matat, filho de Levi, filho de Melqui, filho de Janai, filho de José,
    25. filho de Matatias, filho de Amós, filho de Naum, filho de Hesli, filho de Nagai,
    26. filho de Maat, filho de Matatias, filho de Semei, filho de José, filho de Jodá,
    27. filho de Joanã, filho de Resa, filho de Zorobabel, filho de Salatiel, filho de Neri,
    28. filho de Melqui, filho de Adi, filho de Cosã, filho de Elmadã, filho de Her,
    29. filho de Jesus, filho de Eliezer, filho de Jorim, filho de Matat, filho de Levi,
    30. filho de Simeão, filho de Judá, filho de José, filho de Jonã, filho de Eliaquim,
    31. filho de Meléia, filho de Mená, filho de Matatá, filho de Natã, filho de Davi,
    32. filho de Jessé, filho de Obed, filho de Booz, filho de Sala, filho de Naasson,
    33. filho de Aminadab, filho de Admin, filho de Arni, filho de Esron, filho de Farés, filho de Judá,
    34. filho de Jacó, filho de Isaac, filho de Abraão, filho de Taré, filho de Nacor,
    35. filho de Sarug, filho de Reú, filho de Faleg, filho de Héber, filho de Salé,
    36. filho de Cainã, filho de Arfaxad, filho de Sem, filho de Noé, filho de Lamec,
    37. filho de Matusalém, filho de Henoc, filho de Jared, filho de Malaleel, filho de Cainã,
    38. filho de Enós, filho de Set, filho de Adão, filho de Deus.

    Ou seja, a Igreja foi entregue a Cristo pessoalmente para Pedro (apascenta minhas ovelhas – e em seguida – Entrego as chaves do reino do céus …). E Pedro, sabendo que não era eterno por aqui entrega isso a seus sucessores como a tradição assim pedia e assim foi…

    Porém o que me deixa mais intrigado é que você usa palavras da Bíblia para provar seus pontos de vista. A mesma Bíblia que você deixa a entender que foi manipulada por homens e que de sagrada não tem nada. Ora, ou você assume que a Bíblia é sagrada sim, que Deus a escreveu por meio dos homens e está usando esta palavra para nos enviar a vontade Dele e ninguém viu ou use outro documento (talvez histórico) para comprovar seus temas. Se a Igreja Católica manipulou textos para dizer o que ela queria (e na sua visão, uma visão errada da de Cristo) porque ela é tão importante para contrapor os seus pontos ? Segundo seu próprio ponto de vista, a base de seus argumentos é falha.

    Esta é minha opinião.

  7. Rogerio disse:

    Mais um ponto para reflexão.

    Luiz, você cita os pedófilos (pessoas erradas, com toda certeza), como “será que o Espirito Santo sopra neles também”. Claro que não ! Porquê ? Por que eles foram contra a doutrina Cristã, simples assim. Mas você pode dizer-nos… mas se a Igreja é guiada por este Espírito como estas coisas acontecem…. ora, Jesus tinha 12 apóstolos e 1 deles o traiu !! O que Jesus fez ? Fechou a lojinha por causa disso ? Não !! ele tinha outros 11 que acolhiam fervorozamente seus ensinamentos e um mundo todo para evangelizar. Logo ele continuou a missão e Judas teve o fim que ele escolheu. Será que Jesus não fez nada em relação a Sua missão aqui na terra, devido a traição de Judas, porque Ele sabia (e sabe) que somos falhos mas mesmo assim Ele sabe também que a missão dele irá continuar ??

  8. Luiz Coelho disse:

    Boa tarde Rogério e obrigado por expressão sua opinião…..Tenho certeza de ser uma “Persona non grata” por aqui.. –rs- …Mas acredito que os verdadeiros religiosos são equilibrados, humildes e sensatos, pois eles não se desarmonizam com ninguém por causa de religião. Já o oposto desses é aquele que é radical, fundamentalista ou fanático com a sua religião.

    Há pessoas que, dentro duma mesma religião, que reúnem diversos estudos e conceitos, e por isso eles acabam sendo discriminados por seus líderes religiosos e demais membros da sua religião, isso é normal!

    Fazer sectarismo duma religião é totalmente saudável, pois todos têm o direito de divulgar a sua crença, já que se trata de uma questão que envolve a filosofia de vida das pessoas. O que é complicado são os religiosos exclusivistas, onde vale tudo para esse tipo de religioso. E no fundo não passa de um egoísta e orgulhoso, pois não admite, por orgulho, que seu modo de pensar do ponto de vista religioso possa estar errado. E o fato desse tipo de religioso achar que só ele e os elementos de seu grupo religioso estão certos, já fica demonstrado que não são nada cristãos; pois lhes falta o amor para com o próximo, como recomenda a essência dos Evangelhos “Nisto conhecerão TODOS que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.” (João 13:35).

    Como disse em outros posts…..se os ritos e dogmas da igreja, estiverem certos ou errados….isso não irá abalar em nada a minha fé em Deus, nem a minha moral, integridade ou conduta nos ensinamentos de Jesus; pois como disse, é notório que a essência das religiões se entendem, mas as divergências estão, no meu entender, em questões doutrinas secundárias…e como eu mesmo acredito não passam disso… “secundárias” , e é isso que tento passar!

    Jesus veio ao mundo e trouxe PARA TODOS suas palavras e seus ensinamentos!!….TODOS podem seguir essas palavras e se considerarem cristãos! Quanto a citar a Bíblia sob o meu ponto de vista… Você já assistiu ao filme “Inherit the Wind”, ( 1960 ) com Spencer Tracy ?…assista e veja se compreende, e me diga o que aprendeu , ok ?

    Nunca disse estar certo, apenas repito o que já disse. “Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida”, então você pode chegar à Deus, percorrendo este “caminho” à pé….ou com uma condução ( religião ) e/ou com um guia (pastor, padre, rabino, etc.)..Não importa a forma de “viajar”…o importante é fazer a “viagem” ao destino certo.

  9. Familia Guarita disse:

    Prezado Luiz,

    pergunta: Jesus é Deus ou não? Se sim, o cristianismo está certo… se não, outras religiões é que estão certas… como é possível não depender da religião (condução) e apenas chegar no destino certo? Acho que você mesmo pode concluir que sem Jesus não se chega no destino certo… ok? Então já começamos a eliminar algumas….

    Outro ponto: você não é “persona non grata” não! Com certeza outras pessoas também têm suas dúvidas e estão lendo ou lerão essa discussão posteriormente e chegarão a melhores conclusões saindo das dúvidas.

    Por exemplo, devemos entender que não dá para interpretar a Bíblia com esse ou aquele trecho isolado. Tem que ser lida em função das outras partes. Se lêssemos por trechos, fazemos o que queremos com a Bíblia(justificando as mais de 20000 denominações protestantes que existem). Por exemplo: “Comamos e bebamos, por que amanha morreremos.” Está na Biblia! Entao vamos jogar tudo para o alto? Não pois no contexto em que está o significado é outro e um só. E não o que me vem à cabeça.

  10. Rogerio disse:

    Luiz

    1. Pergunta: O fato d´eu discordar da sua “discordância” não me torna um “radical, fundamentalista ou fanático com a sua religião”, ou me torna sim ? (só pra constar não sou fanático só me reservo ao direito de discordar também, certo ?)

    2. “E o fato desse tipo de religioso achar que só ele e os elementos de seu grupo religioso estão certos…”. Perai… um cara segue uma religião de corpo e alma, dizendo que ela tem todas as respostas para a vida dele e ao mesmo tempo (para não ser um fundamentalista) ele tem que aceitar o fato que ele pode estar jogando a vida toda dele pelo ralo ? Humm, imagina usarmos essa mesma analogia para um casamento ??

    3. Interessante sua abordagem mas sinto dizer que ela não tem sustentação. As religiões não são diferentes somente em questões secundárias. São diferentes em suas essências. Num primeiro olhar parece que todas querem nos levar para algo “superior”, “paz”, “elevação” e isso pode parecer que é todo mundo igual… Mas atente-se que para algumas religiões se consegue o “céu” matando pessoas. Outras pregam que sua “amizade” com Deus expressa-se pela quantidade de bens que você possui. Além de muitas terem sido “criadas” por personalidades diferentes. Os cristãos derivam-se de Jesus. Os Budistas de Buda (que tem outra história) e os Mulçumanos de Maomé (3 personalidades de lugares e tempos diferentes) . Respeito todas essas religiões mas não dá pra dizer que estes tem a mesma essência !!

    4. Vou assistir o filme sim. Mas não disse que Deus não veio para todos. Disse somente ser interessante você colocar a credibilidade da bíblia em cheque em mesmo assim usá-a para provar seus argumentos. Será que os trechos que você cita neste e nos outros posts são palavras de Deus ? Segundo seu ponto de vista, quem nos garante que Ele foi quem escreveu ou foi uma cabeça humana ?

    5. Um fato você esclareceu (eu acho). Você não diz ser contra ou a favor da Igreja, somente diz que você não precisa dela. Você é suficiente em si mesmo para estar com Deus. Que bom pra você ! Eu infelizmente (ou felizmente) não o sou. Preciso sim da Igreja de Cristo para estar mais perto Dele. Conforto-me com a confissão, tenho vida nova toda vez que recebo a comunhão e aprendo muito com os diversos sermões que ouço do muitos sacerdotes que estão conosco todos os dias. Gostei da sua analogia sobre a “carona” mas acho que a religião é mais uma ambulância que uma carona. Mas ai é minha opinião de novo.

  11. Luiz Coelho disse:

    Zé…você que gosta de filmes….veja aquele que postei !!

    Filosofando e “cutucando”….Quando dizemos que Jesus é o caminho….esse “caminho”… são os seus ensinamentos !…E o que são ensinamentos senão os exemplos e as lições que Ele deixou….e se alguém não conhecer a Jesus, mas pregar a caridade e seguir esses preceitos éticos do Cristo ( ou por convicção pessoal, ou por ensinamento moral cético, etc.)….estará este indivíduo seguindo o “caminho” certo ?…Em qual conduta essa pessoa será menos cristã que alguém que acredita que Jesus é Deus ?

  12. Luiz Coelho disse:

    Rogério….eu também pergunto bastante aqui e recebo poucas respostas…..mas posso já te adiantar…estou muito longe de ser um Help-desk da fé –rs-…mas vamos lá…

    Com relação a matar pessoas pra a conversão; você sabe, realmente, a história da igreja católica no período da inquisição, das cruzadas ou da colonização ?..e com relação aos personagens históricos…já leu a respeito de cada um ?….TODOS pregam a fé, a oração, a caridade….vê alguma similaridade nisso ? O “modus operandis” de cada uma é que é secundário.

    Eu só posso fundamentar a minha indagação usando elementos que o meu interlocutor aceita como verdade……se o meu interlocutor só aceita a física relativista de Einstein ou a Quantica ?…nunca irei convencê-lo com os argumentos da física clássica de Newton !…Por isso cito a Bíblia e tento mostrar, sob o meu ponto de vista, que a “esfera” em que acreditam, pode não ser tão “redonda” com imaginam.

    Você comentou que a religião parecia mais uma ambulância…e isso, para mim, foi bem certeiro. Cada ser humano, por escolha, ou por falta dela, conduz sua trajetória de vida por meio de elementos necessários para a sua evolução espiritual, ou seja, no percurso pelo “caminho da fé”; temos todo o tipo de peregrino…os que precisam de mais ou menos “recursos farmacológicos”; os que necessitam de “cuidados médicos ou de enfermeiros”, de UTI, de “auxílio psicológico”, e aqueles que nada ou pouco precisam.

    Ninguém é melhor ou pior por isso; se uns precisam de confissão para continuar no caminho ( que a tenham ); se outros precisam dos sermões dos sacerdotes ( que recebam ); se outros vislumbram as maravilhas do “passeio” com poucos “recursos ambulatoriais” ( que ajudem os demais ).

    O que quero dizer é que o seu “remédio espiritual” pode não ser o mais indicado para o “minha condição espiritual” e vice-versa; e isso não significa que os “viajantes” não podem se ajudar mutuamente ou trocarem “receitas médicas” quanto estiverem caminhando lado a lado, pois o mais importante é que todos estejam “saudáveis” quando chegarem ao término da ”jornada divina”.

  13. Lutfe Mohamed Yunes disse:

    Luis e Rogério, acho que já fui igual ao Luis, mas, como não era católico, fui batizado com 32 anos, no dia 23 de outubro de 2005, fazia até certo sentido. Quando me tornei católico, tinha dificuldade de entender os dogmas da Igreja, mas aquela era a minha Igreja, posto que foi pela Igreja (padres amigos) que conheci, no momento de maior dificuldade e questionamento da minha vida, Deus, na sua Santíssima Trindade.

    O caminho continua, mas devo dizer que no começo foi muito difícil, posto que não sabia como expressar a minha fé.

    Mas, definitivamente, algo de melhor aconteceu na minha vida que foram as dificuldades e, consequentemente, a procura por respostas e comecei a estudar um pouco sobre a Fé. Tem um livro excelente a Fé Explicada, que explana, humanamente, os nossos mistérios de Fé.

    Se não fosse por Deus, teria até cometido o pecado de negar Maria, em uma conversa com um Evangélico, hoje, Graças a Deus também, não me resta o mínimo de dúvida sobre a sua santidade e intercessão.

    O fato é que para conhecer e acreditar nos dogmas tem-se que ter fé. (isso não é uma crítica).

    Fé, para todos nós, o que falta é Fé!!!

    Devemos enxegar o mundo pela luz da Fé!!!

    Abraços a todos,

    Lutfe

  14. Rogerio disse:

    Luiz

    Nossa, você é bom nisso, me deixou confuso agora.

    Com relação as época da inquisição, isso foi a séculos atrás, até onde eu sei a Igreja se desculpou por isso. E esse período não foi “privilégio” da Igreja. A tão aclamada Revolução Francesa guilhotinou Lavoisier por não acreditar em seus experimentos (e depois inventou um monte de desculpas)… Quando eu falei de ganhar o céu matando, estava falando em século XX e XXI… você conhece os fatos…

    Bom, se você não precisa de ambulância (ou hospital) bom pra você. O que me deixou confuso foi a sua frase: “fundamentar a minha indagação”. Por não precisar de hospital você tá jogando pedra no pronto socorro ?? Nossa…

  15. vreginato disse:

    Meus caros

    Vendo toda esta discussão me ocorreu a seguinte passagem:

    “João disse-lhe: “Mestre, vimos um homem, que não anda conosco, expulsar os demônios em Teu nome e nós lhe proibimos porque não nos segue. Jesus, porém, respondeu: “Não lho proibais, porque não há ninguém que faça um milagre em Meu nome e que possa logo dizer mal de Mim. Porque quem não é contra nós, está conosco.” (Mc 9, 38-40)

    Valdir

  16. Luiz Coelho disse:

    Igreja no século XX e XXI ?….Temos muito mais casos de Pedofilia ( como você lembrou bem )…e leia um pouco sobre o Nazismo e o Vaticano e depois me conte !

    Absolutamente…não seja melodramático….Nunca quis ou vou querer “jogar pedra no ”PS”….Apenas quero dar a informação, ou a opção aos “pacientes”….que apesar de antigamente ser necessário a administração de um “tratamento” com vários “medicamentos”, alguns até “tarja preta”….Hoje em dia isso não se faz necessário por já se ter adquirido um “sistema imunológico espiritual” mais forte! Não há motivo de manter as “doses” de um “hipocondríaco”, tão pouco tratar o “enfermo” com placebo dizendo-se que há algum “princípio ativo”.

    Pra terminar, pois preciso trabalhar…Com relação ao seu comentário aludido ao casamento…vou fazer outra analogia com a “alegoria da caverna”…..Imagine que você tem um grande amigo, muito querido; este amigo é muito bem casado, tem filhos, é super feliz com a esposa e se considera privilegiado em ter construído essa família hamoniosa. Por algum motivo você descobre que a “esposa perfeita” do seu querido amigo o está traindo. O que você faz ?…Fica quieto para não “destruir” a bela família; ou corre o risco de contar ao marido ( dando-lhe a opção da escolha do que fazer), sob pena dele não acreditar, além de poder perder um amigo e arrasar uma família feliz ?
    O que escolher trará consequencias boas e ruins…..

    Bom final de semana !

  17. Familia Guarita disse:

    Poxa Luiz,

    hum… não sei se aqui ou na pizzada a ser marcada, vc poderia nos contar um pouco mais sobre a traição do catolicismo (um padre, um amigo?) que vc sofreu. Vc disse “nas minhas aulas de crisma” e depois com a “alegoria da caverna” para essa situação… foi o que eu concluí.

    Também tenho dois conhecidos que bem antes de eu os conhecer deixaram de ser católicos por “brigas internas” ou por escândalos com os católicos. Um deles me disse quando comentei algo do Evangelho… “Ué, mas vc lê a Bíblia… eu achava que católico não lia a Bíblia!”. Pois é… veja a que ponto chegamos… mas enfim, vc pode nos contar um pouco para aliviar ou deixamos para a pizza… assim, por enquanto todos trabalhamos!

  18. Rogerio disse:

    Oi Luiz

    Eu também preciso trabalhar.

    A alusão ao casamento é em primeira pessoa, não na terceira. No seu exemplo o correto seria: “O marido tem uma familia linda mas para não ser taxado de “religioso fundamentalista” tem que ficar procurando a possível traição da esposa.
    Sobre o Vaticano e Nazismo. A Igreja em suas orações durante a celebração eucarística diz: “rezemos pela Igreja santa e pecadora”. Ou seja, sabemos de nossas falhas mas sabemos do legado que Cristo deixou e devemos seguir adiante. Volto com minha reflexão (ainda não respondida por ninguém…). Quando Judas trai Jesus porquê ele não fecha a lojinha e para com tudo ? O erro de Judas desabonou Pedro ? João ? Tiago ? Judas Tadeu ? Felipe ? Andre ? Matheus ? Bartolomeu ? e depois Matias (escolhido pelos apostolos) ?

  19. Luiz Coelho disse:

    Rogério,
    Observe o grau ofensivo do seu comentário, no primeiro parágrafo !….Acredito que o diálogo de idéias deva ser de alto nível e tratar exatamente disso IDEIAS!..Sentiu-se ofendido por algum comentário meu ? Quer uma desculpa formal , ok desculpe!….É desta forma que você argumenta ?…Atacando grosseiramente ?.. Passando-se por irônico ou demonstrando ser o que realmente é !!! Belo exemplo cristão !!!!!… Nas suas palavras : Nossa…

    Finalmente você concordou comigo “.. Igreja santa e pecadora..”….Só que os atos cometidos pela igreja, e depois atribuídos como pecados….TODOS eles foram atos “santos” quando praticados…a igreja não sabe distinguir o que é certo ou errado ?….Compreende por que pegando a “carona”( como você disse ), pode até tirar o “viajante” do “caminho” certo !….Concordo novamente com você quando diz : “sabemos do legado que Cristo deixou e devemos seguir adiante…” …é o que tento fazer !

    Perceba que você cobra explicações tanto quanto eu…..mas também não responde as perguntas…Estamos no mesmo “barco”…como bem lembrou o Valdir !…Só que alguns se apegam ferozmente aos “coletes salva-vidas” como sendo a única salvação possível, e desdenham de quem “aprendeu a nadar”.

    Criticas são normais para quem acredita que agir de forma diferente da maioria, é possível e até pode ser melhor… “No ousar está o valor e no tardar o temor”

    http://proatividade.wordpress.com/2008/07/03/ousadia/

  20. vreginato disse:

    Meus caros

    Todos nós trabalhamos, e como cristãos devemos santificar o trabalho fazendo-o o melhor possível em louvor a Deus. Não pude deixar, neste breve intervalo que tive, de fazer um comentário ao que se passa.

    Não consigo entender. Se estamos no mesmo barco e com o mesmo timoneiro, porque tanta discussão? É louvável a discussão, mas quando se chega ao campo de batalha de sangue, ao invés da “pizzaria” ou dos bancos da academia, é porque se deixou a causa de origem, e se inicia uma contenda pessoal. O desvio é muito grande, e como somos todos humanos, e limitados, perdemos o controle…

    No mesmo barco que estamos, sabendo quem é o Mestre que nos ensino a nadar, é necessário quando os ventos ficam mais fortes e as ondas mais altas, clamemos: ” Senhor salva-nos!”. E Ele tranquilamente apazigou os mares e os ventos para a surpresa de todos que ainda ouviram. “Homens de pouca fé!” .

    Peço a Cristo que nos ajude, pois sabemos que realmente somos homens de pouca fé, muito distantes de compreender as maravilhas do Senhor, mas devemos insistir com os Apóstolos: aumenta-nos a Fé! Eles que por três anos conviveram com o Mestre, assitiram aos milagres, e nada lhes faltou. Quanto mais nós assim o precisamos pedir!

    Pax e bem! nos diria São Francisco.

    Valdir

  21. Rogerio disse:

    Oi Luiz

    Desculpe se fui ofensivo, não era a intenção. Eu somente quis fazer um link do assunto com o texto inicial seu. O que eu quis dizer que no seu texto você sugere que um crente (aquele que acredita) acredite e tenha dúvida ao mesmo tempo. Eu acho isso impossível.

    Se perdi alguma pergunta sua, eu realmente não vi. É que muitos assuntos foram repetindo-se e por isso deixei os já “debatidos” para tras…

    Olha, não sei o pessoal aqui do site mas também acho que eles nunca disseram que a Igreja é perfeita pois ela também é feita de homens. No seu ponto de vista, você diz que a Igreja toda pensou que as inquisições eram coisa certa e todos foram para o mesmo barco. Não. Assim como tivemos os pecadores na idade média, tivemos também pessoas que sustentaram a fé para si e para os seus, olha os exemplos: São Gregório Magno, São Tomas de Aquino, São Pedro Damião, Santo Anselmo de Cantuária, São Bernardo de Claraval, São Francisco de Assis, Santo António de Pádua, entre outros.
    Estas pessoas mostram que mesmo com o erro de alguns (ou varios e alguns preferirem), a Igreja continuou no seu caminho, pois Deus continuou soprando o seu espírito naqueles que queriam ouví-lo (que também eram muitos). Tanto que a Igreja nao perdeu-se por total e o amor a Cristo foi mantido. Mesmo diante da cegueira de muitos, outros entenderam a missão de Cristo e deram continuidade

    Ao contrario do que parece, gosto de falar com você Luiz, você fortalece minha fé !! E obrigado ao pessoal do blog pelo espaço !!

    PS: entrei no site que você indicou mas parece-me que ninguém assina o texto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s