É hora de estudar

Ensinar aos filhos o bom hábito de estudar é uma tarefa não muito fácil para a grande maioria dos pais. Num mundo tão cheio de opções de diversão, bem como de recursos tecnológicos dos mais diversos, torna-se difícil a educação para esta prática. Ressalta-se que estudar não é freqüentar uma escola e até mesmo passar de ano, conquistando etapas numa seqüência de determinada instituição. Estudar é muito mais que isto, é dedicar tempo e atenção a um assunto, desenvolvendo a capacidade de retê-lo. E para isto são necessárias vontade, disciplina, gosto ou interesse, elementos estes que precisam ser incutidos passo a passo na vida da criança.

É muito comum vermos as crianças questionando “por que estudar tanto?”, quando se deparam com a extensão dos períodos escolares, de 9 anos no ensino fundamental, 3 anos no ensino médio e mais 4, 5 ou 6 anos numa faculdade. Como despertar nelas o interesse pelo estudo e não apenas a obrigação de fazê-lo para cumprir mais uma etapa naquele momento de sua vida? Como trabalhar com elas mostrando-lhes a importância de adquirir um conhecimento e não apenas dominá-lo por alguns dias no processo de avaliação da escola?

Ressalta-se a importância das regras tradicionais da organização, do horário de melhor rendimento, do lugar adequado que favoreça a concentração, da postura correta, entre outras. Sem observar essas regras, é difícil crescer no verdadeiro aprendizado. Deve-se evitar também a prática da conhecida “decoreba” nas vésperas das avaliações. Essa informação ficará na mente da criança tão apenas para aquele momento e depois será esquecida. É aqui que entra o hábito de estudar cotidianamente os conteúdos recebidos. Ninguém conseguirá absorver num só dia tudo o que lhe foi ensinado em dois ou três meses de aulas.

Um exercício que tem mostrado bons resultados nessa tentativa de retenção dos conteúdos estudados é solicitar à criança que ensine a um dos pais ou irmãos aquilo que leu ou fez naquele dia, como se fosse ela a professora daquele momento.

Com relação à capacidade das instituições de ajudar a criança nesse processo de absorção de conteúdos, nota-se que o problema existe tanto em escolas públicas como em privadas, ou seja, mesmos em instituições renomadas percebe-se a ocorrência dessa falha na formação dos alunos. Quando estes são solicitados em algum exame de seleção como os vestibulares, não conseguem demonstrar que aprenderam determinados conteúdos e o que é pior, muitas vezes não conseguem nem mesmo escrever uma breve redação sobre algum tema. Quem pouco lê, pouco consegue escrever.

Temos 3 filhos com idades de 13, 11 e 9 anos e enfrentamos essa luta em nosso cotidiano, tentando por várias maneiras levá-los ao gosto pelos estudos e pela leitura, não apenas como uma obrigação, mas num exercício constante de aprendizado para suas vidas. Não tem sido fácil, mas não desistimos diante das tentativas deles de quererem relaxar no zelo.

“Meu filho, aceita a instrução desde os teus jovens anos; ganharás uma sabedoria que durará até à velhice. Vai ao encontro dela, como aquele que lavra e semeia, espera pacientemente seus excelentes frutos, terás alguma pena em cultivá-la, mas, em breve, comerás os seus frutos” (Eclo 6, 18-20).

Abraços e até a próxima semana.

Heraldo

Anúncios
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para É hora de estudar

  1. Lutfe disse:

    Heraldo, isto serve também para mim, advogado, que tenho que continuar estudando. Obrigado pelos ensinamentos e parabéns pela ótima escrita. Lutfe

  2. Cristiane disse:

    Caro Heraldo,
    Concordo que estabelecer uma rotina é fundamental. A criança deve saber que terá um tempo para brincar e depois um tempo para estudar.
    Motivar a leitura também é super importante. Hoje em dia temos a nosso favor uma infinidade de bons livros adequados para cada idade, que despertam o gosto pela leitura. Isso ajuda muito na vida como um todo: lendo, a criança aprende a silenciar, a se concentrar, a imaginar um mundo diferente, e passa a exercitar a memória, à medida que retém as informações lidas.
    A escola de meus filhos solicita, desde os primeiros anos, que eles tenham 20 minutos de leitura diária. Mesmo para o menor, que será alfabetizado este ano, já existem livros com poucas palavras e muitas ilustrações. Ou então, eu devo ler para ele. O importante, segundo a escola, é estabelecer o hábito diário de leitura.
    E realmente faz muita diferença quando se aprende a gostar de ler.
    abraço,
    Cristiane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s