Morte – Pequena Reflexão

Prezados Amigos, sobre a morte foi o assunto que o meu amigo Walter sugeriu que eu escrevesse, e a ele faço essa pequena reflexão, cujo ápice são os versos de Santa Teresinha que remete sobre a sua própria morte para chegar a sua recompensa que é Deus!!!

Obviamente é impossível euxarir o tema e com certeza outras reflexões serão realizadas durante o tempo que me resta na terra e enquanto puder escrever neste site, mas a pergunta que faço é: Você está preparado caso a sua morte chegasse agora? Eh, agora mesmo!

O que devemos perguntar a nós mesmos é se minha alma carrega ou não algum pecado mortal que tivesse feito em terra a minha ruptura com Deus e me impedisse de chegar ao Céu e ao meu contato mais íntimo com Deus.  Se a resposta é sim, a minha alma carrega um pecado mortal, sugiro que agora mesmo você, amigo leitor, vá para um confessionário e se confesse, ficando preparado para morte.

AAAhhhh,  o meu amigo Walter com certeza irá falar que não era sobre isso que eu deveria ter escrito, e mais profundamente sobre o fato morte deveria ter me adentrado, falado sobre coisas que deixamos, o nosso legado espiritual, familiar e material, coisas que deixamos de fazer, coisas que fizessemos certas e erradas, um último pedido, etc, etc, etc (coisas que se Deus quiser falaremos um dia), mas como falei para ele no almoço de ontem, a Morte é a Porta para Vida (palavras de Rafael Cifuentes em palestra ministrada na Nossa Senhora do Brasil) e é isso que interessa neste momento.

Por fim deixo aqui os versos de Santa Teresinha – Santidade é Morrer de Amor!

“Viver de amor, que estranha loucura!

Diz-me o mundo, “ah, cessa de cantar;

Não percas teus perfumes e procura utilmente tua vida empregar!

– Amar-te, Jesus, que perda fecunda!

Todos os meus perfumes quero em ti depor.

Quero cantar saindo deste mundo: Eu morro de Amor!

Morrer de amor, eis a minha esperança!

Quando virei meus laços se partir?

Meus Deus será minha recompensa.

Não quero outros bens possuir.

Do seu amor estou inflamada

 que, ele venha, efim, arrebatar-me em seu ardor

Eis o meu céu, a ele estou destinada

Viver de amor!

Os versos são lindos e profundos e mostram a devoção dessa Santa a Jesus Cristo, nosso Senhor.

Peçamos, por fim, a intercessão de Santa Teresinha do Menino Jesus para que Deus nos dê a graça necessária para chegarmos ao Céu a hora que for, mesmo que isso seja agora, porque só ao Pai pertence a vida e a morte!!! Façamos a nossa parte, expiemos e confessemos nossos pecados!

Até semana que vem que Deus abençoe a todos,

Lutfe

Anúncios
Esse post foi publicado em Rezar em Familia. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Morte – Pequena Reflexão

  1. Valdir disse:

    Caro Lutfe

    O tema da morte é tão antigo quanto o próprio homem, visto que todos morreram até agora. É um tema fascinante, cercado de mistérios, interrogações, e esperança.

    Entendo que as suas palavras desejam levar o leitor a uma maior atenção a viver uma vida reta, sem pecados graves, que o afastem de Deus….Porém, vivemos no mundo, com as coisas do mundo, e devemos com Pedro, aprender que devemos confiar nas nossas fraquezas e não nas nossas forças, que não resistiram e manifestaram a traição ao Mestre.

    Estes acontecimentos devem nos conduzir a uma atitude de contrição, mas também de Paz interior, sem deixar que nos percamos pelo escrúpulo exagerado. Manter a alma limpa, mas sem perder a esperança na misericordia de Cristo que como ao bom ladrão soube perdoar no instante final de sua vida. Deus não nos aguarda para nos chamar a morte exatamente quando pecamos, aliás sempre que nos chama, é porque para nós foi o melhor momento. Um dia entenderemos…

    O Sacramento da Penitência deve sim ser recebido com bastante frequência, mesmo sem faltas graves, mas para nosso fortalecimento; contudo sem desesperar, permanecendo unidos a vontade de Deus, com o coração contrito.

    Abraço

    Valdir

  2. Luiz Coelho disse:

    Bom dia Lutfe.

    Esse tema foi tratado a algum tempo em uma missa; aonde o padre perguntou aos que estavam ali presentes : “Quem quer ir para o Céu ? Levante as mãos “….Prontamente a igreja se encheu de braços levantados. O sacerdote balançou a cabeça afirmativamente e emendou com outra pergunta….”E quem quer ir hoje ? “…..Já imaginou para onde foram parar as mãos que estavam levantadas ?

    Como disse o Valdir , morte é um mistério e como todo mistério tem a sua facinação e ao mesmo tempo um toque de temor. Todos sabemos que um dia deixaremos esse corpo terreno; mas tentamos ao máximo aproveitar a nossa estadia aqui na Terra, pois mesmo crendo na vida eterna; essa nossa “certeza” nos deixa com muito receio de partir !

    Devemos, como foi dito, estarmos sempre atentos as nossas atitudes e mais ainda ao que elas podem afetar na vida dos outros. Sempre me deixou incomodado o ato da penitência como forma de remir os pecados, tanto as físicas, como as espirituais ( como as orações ). Acredito mais que as faltas por mim cometidas seriam muito melhor reparadas se eu as “reparesse” e não apenas “pedir desculpas” com Deus, por te-las feito ou me martirizar de alguma maneira.

    Acredito que psicologicamente ficamos mais tranquilos quando nos confessamos ou quando nos dirigimos diretamente a Deus com o coração arrependido e pedimos o seu perdão; mas uma atitude prática, concreta e direta para amenizar não só o nosso espírito como também confortar tanto aquele a quem ofendemos de forma não intendional como reparar a situação em si.

    Quanto a morte, se assemelha muito a um termo bastante usado por aqui….desprendimento. Não é fácil pensar que tudo o que construímos, nossos amigos e familiares serão deixados aqui quando partimos; mas isso é o ciclo da vida. Devemos dormir e acordar todos os dias agradecendo a Deus pelo dia vivido e pelo que virá, e não deixar sequer um pedido de desculpas guardado para o dia seguinte.

    Abraço.

  3. Lutfe disse:

    Prezados Amigos Valdir e Luiz, vocês foram ao ponto. De forma diferente, mas ao ponto.

    Verdadeiros ensinamentos a mim, sobre contrição, fraqueza e sobre a necessidade de viver o dia a dia. Fico muito feliz. De fato, aprendi.

    Obrigado e Abraços

    Lutfe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s