Cinedebate – Filme: Um sonho possível – John Lee Hancock

Bem vindos a mais um “No sofá da sala”!!!

Que tal mais uma dica do blog do Dr. Pablo ?

UM SONHO POSSÍVEL

Mais uma vez… (já falamos sobre o filme Invictus) falaremos sobre Liderança: Segue alguns excertos do artigo. O artigo completo pode ser lido aqui.

Trailer do filme:

(…)“Impressionante a força dessa mulher que consegue envolver toda a família num projeto audacioso. E o curioso é que não impõe nada; tudo é muito natural porque contagia o marido e os filhos com o seu entusiasmo. Ela é encantadoramente determinada.” (…)

(…)  O Lado Cego (título em inglês) – nada melhor do que focar-se na idéia original- é o flanco débil do atacante do futebol americano, o entorno que o jogador não consegue enxergar quando arma a jogada. Se for atacado pela defesa contrária, a jogada morre na fonte. Para proteger essa fragilidade é preciso destacar um zagueiro do próprio time que, não possuindo a habilidade nem a rapidez do atacante armador, consegue blindar com sucesso o companheiro. Sua função, aparentemente sem brilho, é protegê-lo das agressões que lhe chegam pelo lado cego. Assim começa o filme, num campo de futebol americano, e neste contexto se desenvolve o argumento e se inserem os protagonistas: Big Mike, o zagueiro com 98% de instinto de proteção nos testes escolares, e Leigh Anne, com um modelo revolucionário de liderança além de um merecido Oscar de melhor atriz.

        Vai aqui o primeiro recado, que a entusiasta protagonista dá ao treinador da equipe, e a nós. É preciso conhecer as pessoas –os que trabalham do nosso lado, a própria família- para aproveitar o potencial de cada um, e colocá-lo onde realmente pode ser útil. Não somente útil, como muitas vezes, insubstituível. Li, anos atrás, um pensamento que releio com metódica periodicidade: “Não digas de nenhum dos teus subordinados: não presta. – Quem não presta és tu: porque não sabes colocá-los no lugar em que podem funcionar bem.” Uma verdade tremenda, que esquecemos com perigosa freqüência. A teoria é clara, o conselho é magistral, mas na hora de por em prática, dá o branco. Não um branco mental, mas um branco afetivo que nos faz também sofrer. Irritamo-nos com as limitações dos outros, ao invés de apoiar-nos nas suas capacidades. Gostaríamos que fossem de um jeito –do nosso jeito- e, sendo diferentes, além de sentir-nos incomodados, escalamos as pessoas em posições inadequadas. (…)

Para ler o restante do artigo, clique aqui.

 Link no IMDB: www.imdb.com/title/tt0878804/

Anúncios

Sobre Familia Guarita

Zé (José Armando - engenheiro civil) e Malu (Maria Lucia - médica fisiatra) se casaram em junho de 2009 na igreja Nossa Senhora do Brasil. Ao se inscreverem para casar nesta igreja, conheceram o pároco Pe Michelino, que os chamou para participar da Pastoral da Família. Durante seus 1 ano e 9 meses de noivado, e atuais 2 anos de casados, eles vem participando das palestras quinzenalmente, tal como de sua organização. "Estes 4 anos de participação na Pastoral da Família fizeram com que aprendêssemos muito e esperamos agora poder contribuir bastante com esse novo meio de aprendizado que é o blog Casa de Família"
Esse post foi publicado em No sofá da sala. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s