Saber a hora de ouvir

Olá

 Transcrevo abaixo a passagem bíblica de São Lucas, cap 10 versículo 40, narrando a visita de Jesus a casa de Marta e Maria.

“Jesus entrou num povoado, e uma mulher, de nome Marta, o recebeu em sua casa. Ela tinha uma irmã, Maria, a qual se sentou aos pés do Senhor e escutava a sua palavra. Marta, porém, estava ocupada com os muitos afazeres da casa. Ela aproximou-se e disse: “Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha com todo o serviço? Manda, pois, que ela venha me ajudar!” O Senhor, porém, lhe respondeu: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada com muitas coisas. No entanto, uma só é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada”.

 A breve reflexão que gostaria de deixar com este trecho foi algo que ouvi ontem (domingo) em nosso curso de batismo, promovido pela pastoral da família… Hoje em dia, parar para descansar, é visto como perda de tempo, como se nas 24hs do dia tivessemos q estar atentos e preparados o tempo todo, sem descanço.

Neste trecho, Jesus nos mostra a importância de cada um de nós parar para descançar. Ouvir a Sua palavra é uma otima oportunidade de aproveitar estes momentos (…esta não lhe será tirada). Meditemos hoje: quanto tempo temos dedicado a Deus e à nossa família no intervalo de 24hs ?

Boa semana a todos !

Anúncios

Sobre Marco

Marco é casado com Mariana e tem os pequenos Carol e Rafael. Ele é formado em Tecnologia da Informação, pós graduado em administração e trabalha há 14 anos no mercado corporativo de TI. Atua na Igreja Católica desde a adolescência, participando de grupo de jovens, ministérios de música e equipes de evangelização. Está na pastoral da familia da paróquia Nossa Senhora do Brasil desde 2007, atuando junto às familias e aos casais que buscam o matrimônio.
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Saber a hora de ouvir

  1. Valdir Reginato disse:

    Marco

    Gostei da sua “mensagem de pausa”.

    A meditação é um alimento para o conhecimento próprio. As agitações de “Marta” do dia-a dia muitas vezes se comportam como a chegada de uma mobília de mudança numa casa nova. Quero dizer, os funcionários vão tirando do caminhão e vão deixando espalhadas por aí, o mais rápido possível porque precisam “partir para outra”. Quando vão embora fica tudo amontoado. Lá existem coisas boas, coisas que eu deveria ter jogado fora, mas não consegui me desfazer e trouxe para nova casa, tem coisas que eu nem sei para que servem, … tudo junto.

    É necessário parar para refletir e colocar as coisas cada uma no seu lugar, senão vamos morando numa casa nova mas que está uma bagunça. Uma casa nova a cada dia novo da vida…

    A meditação é este “arrumar a casa” todos os dias. E nesta arrumação é fundamental perguntarmos a Deus o que é necessário fazer com cada uma das coisas.

    Abraço

    Valdir

  2. Luiz Coelho disse:

    A capacidade de concentração é indispensável para que se alcance bom êxito na vida. Sem ela, não há possibilidade de triunfar em área alguma. Meditar, orar, refletir, etc; não importa como se denomina, ou a forma que é praticada, mas momentos de “repouso”, não digo do “repouso” corporal ( dormir ), as do “repouso” espiritual, que é tão importante quanto o corporal.

    Gostei de um comentário que ouvi outro dia…
    A mente é como um animal selvagem que precisa ser domado para obedecer.
    Inclusive isto é simbolizado na passagem bíblica na qual o grande mestre Jesus entra em Jerusalém montado sobre o asno, o burrico. Se quisermos entrar na Jerusalém celestial, nas dimensões superiores da natureza, devemos montar, domar e controlar o asno, ou seja, a mente.

    Observem o tempo que muitos passam exercitando o corpo em academias……e a mente quando e como as pessoas a exercitam ? Não estou dizendo de acúmulo de informações, mas auto-controle; sobre nossos pensamentos, desejos, angústias e questões internas pessoais.

    Tanto a meditação quanto a oração são maneiras adotadas para que o ser humano possa acessar os níveis espirituais de sua natureza. A meditação é um processo mais silencioso e introspectivo, enquanto a oração é uma forma verbal de invocação ou de evocação.

    Poderíamos afirmar que, na oração, o homem “fala com Deus”, enquanto na meditação, ele fica em silêncio, “escutando a voz de Deus” . Por isso, sempre que se fala em meditação na visão ocidental, está-se referindo ao processo de Reflexão e não ao de meditação, propriamente dita.

    O fato é eu Deus nos “ouve” e “fala” conosco. A pergunta é estamos, a cada dia, REALMENTE tendo esse “dialogo” com Deus ? Estamos sabendo interpretar as vontades Dele ? Temos nossa mente treinada para entender o que o Pai celestial tem reservado para nós ou estamos tão destreinados que não “ouvimos” seus comentários pois nossa mente está uma verdadeira torre de Babel ?

    Abraço
    Luiz

  3. Lutfe disse:

    Marco, na homilia de ontem, o que tirei de maior proveito e que de certa forma mexeu na minha vida foi a pergunta que o Padre Michelino fez sobre o que estamos fazendo pela Igreja? Como temos usados os nossos dons para Igreja e para Deus? Todo tempo é tempo de estar com Deus, mas pela e na Igreja temos um tempo destinado a ele de “forma mais direta” na hora que participamos da pastoral, cursos de noivos, batismos, etc…

    Para tanto devemos nos preparar orando e estudando…

    Obrigado pelo texto.

    Abraços,

    Lutfe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s