Repartindo e multiplicando o amor

Quero tomar como base para a reflexão desta semana uma música do CD “Comigo estás” do cantor Flavinho, produzido pela Gravadora Canção Nova:

“Quem me tira o que tenho semeado no caminho,

se apesar de minhas quedas, luto e ainda sigo.

Se perdi mil batalhas e estou vivo,

já é mais que um bom motivo para continuar,

sem vacilar.

Quem me tira a esperança que renasce dentro em mim,

e de todos os meus erros quem me tira o que aprendi.

Quem me tirará o amor que recebi, se já o reparti e

nunca se acabou, sempre aumentou.

Quién me quita lo bailado,

Quem me tira o que vivi,

Quem me tira o que tenho, se não é meu

É do Senhor. É do Senhor!

Quem me tira a alegria, quem me tira este sabor

de começar um novo dia e acreditar no amor.

Quem me tira? Quem me tira a festa que há no coração,

de ainda estar vivo e de ser filho de Deus.

Quem me tirará os sonhos que renascem dentro em mim.

Apesar de ter chorado e ainda mais de ter perdido.

Se posso sentir o ar que eu respiro, concluo que estou vivo

e posso começar, uma vez mais.

Quem me tira esta canção?

Quem me tira o sorriso?

Quem me tria a certeza de que vai sair o sol,

um novo sol.” (Música “Quem me tira”, Letra/Música: Kiki Tróia – Argentina, versão em português: Flavinho)

Estamos vivendo nestes dias a Oitava da Páscoa, ou seja, oito dias na Liturgia da Igreja como se fossem um grande Domingo de Páscoa, momento sublime de nos depararmos com o Senhor Ressuscitado, recebendo dele toda a força para uma renovação da nossa vida espiritual. Dentro deste contexto, a letra da música do Flavinho vem nos ajudar a meditar que nada deve nos tirar a alegria do coração, principalmente pelo fato de sermos filhos de Deus, de estarmos vivos e de sempre podermos recomeçar a andar por caminhos novos.

Mas quero me ater no verso onde ele canta que ninguém pode tirar-lhe o amor que recebeu, que já o repartiu e nunca se acabou, sempre aumentou. É um amor próprio de pais para filhos, uma vez que, a cada novo filho que chega no lar, o amor é dividido e ao mesmo tempo multiplicado, e nunca se acaba, sempre aumenta. Hoje vemos tantos obstáculos sendo criados para a geração de filhos, numa visão de que tendo mais filhos, não se conseguirá dar a todos a devida atenção e o devido amor, além dos recursos materiais para sua formação. Quem se abre ao dom dos filhos sem estas reservas ou inquietações nos corações, pode testemunhar comigo esta alegria e este amor que são maravilhosos nas famílias mais numerosas, amor este que se reparte e não se diminui, mas com certeza sempre aumenta.

Que a força do Senhor Ressuscitado encha de coragem os casais cristãos, para que sejam abertos ao dom da vida e experimentem a dinâmica do amor em suas famílias.

Feliz Oitava Pascal a todos!

Até a semana que vem.

Heraldo

Anúncios
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Repartindo e multiplicando o amor

  1. Valdir Reginato disse:

    Heraldo

    Semeamos e muitas vezes não sabemos onde irá germinar. Tenha certeza que hoje você colaborou muito para mim. Muito obrigado.

    Valdir

  2. Antonio disse:

    Gostei muito dessa reflexão. Ainda mais que temos com quem partilhar o nosso amor. Fiquei muito tristes ao ver a foto de um pai recebendo seu filho morto pela chuva no Rio de Janeiro. Que DEUS nos ampare e ajude a amar e caminhar sempre com ELE.

  3. Cristiane disse:

    oi, Hera,

    Emocionante a letra da música! Fiquei curiosa, porque não conhecia. Então busquei no youtube e achei:

    Feliz Páscoa!

    Quem me tirará o amor que recebi, se já o reparti e
    nunca se acabou, sempre aumentou.

    Cris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s