Os jovens e a verdadeira liberdade

A questão da liberdade na vida de um adolescente ou de um jovem é algo delicado e que merece muita atenção e cuidado por parte dos pais. Vemos muitos jovens perdidos em comportamentos que não condizem com as boas práticas da moral. São influenciados pelo meio em que vivem, principalmente pelos comportamentos de amigos e vão se enveredando por caminhos tortuosos que muitas vezes não lhes permitem sequer mudar de direção. Percebemos isso em nossos filhos, quando vão chegando à fase da adolescência e adquirindo algumas maneiras de julgar as coisas, alguns padrões de decisão que são contrários aos critérios da fé que lhes transmitimos desde a infância. Vão ficando arredios às práticas e compromissos religiosos, achando que isso tudo é um tanto quanto chato ou mesmo ultrapassado.

Precisamos pedir muita sabedoria a Deus para podermos transmitir os valores da verdade do evangelho para nossos filhos, de um modo que sejam convencidos e formados por eles. Sabemos que este processo se constitui de uma verdadeira batalha, mas não podemos desanimar e nem deixar de lutar pela vitória. É importante nessa luta proporcionar ao jovem a convivência com outros jovens católicos onde, passo a passo, ele possa ir crescendo com naturalidade na consciência dos valores cristãos e da moral. Que através destes grupos de jovens, eles sejam incentivados ao conhecimento mais profundo das Sagradas Escrituras, cujas sementes até já tenham sido lançadas por nós pais, mas que precisam ser assumidas por eles de uma maneira nova.

Após discutir com os fariseus que não aceitavam o que estava revelando, Jesus advertia aos que se convertiam: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos, conhecereis a verdade e a verdade vos livrará” (Jo 8, 31-32).

Possam nossos filhos ser formados na verdade do evangelho e com ela terem condições de agir com liberdade em suas escolhas. Liberdade sem conhecimento da verdade, pode-se tornar libertinagem, com graves conseqüências para o jovem.

É muito bonito ver jovens conscientes optando livremente por uma vida de castidade, de honestidade, de compromissos sérios em suas responsabilidades. Que nossos filhos possam ser membros dessa geração e também canais de bênção para outros onde vivem.

Abraços e até a próxima semana!

Heraldo

Anúncios
Esse post foi publicado em Pais+Filhos. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Os jovens e a verdadeira liberdade

  1. Lutfe disse:

    Gostei muito do texto. Tenho um filho de 3 anos e fico pensando como vai ser quando ele estiver com 15, como serão os amigos, se virá a rebeldia e demais outras coisas que incomodam qualquer pai. Claro que está muito longe dele passar por esta fase, mas de já é bom saber um dos remédios para isto dito por você, qual seja, boas amizades cristãs…

    Que Deus ilumine o caminho do meu filho, o seu e de todos nós para termos sempre bons e leais amigos.

    Abraços, obrigado pelo texto,

    Lutfe

  2. Cristiane disse:

    Meus filhos também são pequenos ainda: 7 anos e outro com quase 5. Mas, desde já, procuramos corrigir quando imitam comportamentos de amigos, da escola, da vizinhança, e que sabemos não serem comportamentos adequados.
    Não é fácil. Sempre peço a Deus que eles possam conhecê-lo pessoalmente, que um dia sejam tocados por seu amor.
    E também procuramos incentivar as boas amizades.

    abraços,
    Cristiane

  3. Valdir Reginato disse:

    Heraldo

    Este é o ponto mais difícil da educação. Educamos od filhos para a liberdade, e liberdade não significa seguir o que nós oferecemos. Este foi o grande risco do Jardim do Édem e que continua acontecendo com cada um de nós, e se repete quando educamos os filhos para a liberdade.

    Deus não queria, como não não quremos, que o homem se perca, assim como nossos filhos. No entanto as tentações do mundo se perpetuam nas serpentes de sempre.

    O que nos diferncia dos nossos primeiros pais é que hoje fomops redimidos do pecado pelo sacrifício de Cristo na cruz, que celebraremos em breve na Semana Santa.

    Que Ele nos ajude e aos nossos filhos a não cair na tentação de ser livre para nos tornarmos “deuses”…Ela deve nos conduzir ao Amor.

    Valdir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s