Profissão: Mãe

Ola a todos.

Hoje vou escrever mais um post “atrasado”. Minha idéia era publicá-lo na semana passada, Dia Internacional da Mulher (aliás parabéns a todas elas), mas infelizmente não foi possível. .

A intenção do post de hoje é abrir uma reflexão,  nada mais. O assunto é muito amplo e extremamente díficil de se chegar a um denominador comum em um único post. Logo voces podem perceber que retomaremos este assunto em outras oportunidades.

Com o advento do trabalho da mulher, tivemos um novo grande problema enfrentado principalmente por elas, que merece uma grande atenção. Ser ou não mãe em tempo integral ???

Parece que não mas este tema tem tirado o sono de muitas mulheres mundo a fora. Pesquise na internet palavras chaves como: “voltando ao trabalho” , ” final da licenca maternidade”, “mãe voltando a trabalhar”. Vocês acharam muitos e muitos relatos de mulheres preocupadas e tomando decisões sobre o assunto. E a solução realmente varia muito de família para família.

Porém, uma coisa eu gostaria de deixar registrado hoje. Toda vez que assisto ou leio uma reportagem sobre o assunto vejo a mensagem que é perfeitamente possível conciliar as duas coisas. Não acredito que seja bem assim. Existe uma frase que compartilho com as pessoas, que é:  “não se pode ter tudo”, ou seja, se você mulher optar por ser mãe tempo integral, lembre-se, sua vida profissional pode estar indo por água abaixo. Muitas vezes não haverá como você voltar para o mercado de trabalho depois que seus filhos comecarem a tocar a vida deles sozinhos. Isto é um risco real e você tem que estar preparada. No futuro eles não poderão receber a responsabilidade por esta decisão sua.

Agora para você também, que optar por continuar trabalhando periodo integral (aqui eu abordo aquelas mães que teriam a opção de parar se assim quisessem), lembrem-se que não tem como ser uma profissional de mercado e uma mãe 100% do tempo. Você estará delegando parte da educação e vivência do seu filho a outra pessoa, e esta realidade tem que estar muito clara em seu coração, para que a culpa e remorso não lhe corroam durante os primeiros anos de vida do seus filhos.

E isso. Queria com estas poucas linhar lançar um primeiro bate papo sobre um tema muito atual e enfrentado por praticamente todos nós. Este tema não é fechado e se você tem uma ideia, sugestão ou experiência, compartilhe conosco.

Boa semana…

Anúncios

Sobre Marco

Marco é casado com Mariana e tem os pequenos Carol e Rafael. Ele é formado em Tecnologia da Informação, pós graduado em administração e trabalha há 14 anos no mercado corporativo de TI. Atua na Igreja Católica desde a adolescência, participando de grupo de jovens, ministérios de música e equipes de evangelização. Está na pastoral da familia da paróquia Nossa Senhora do Brasil desde 2007, atuando junto às familias e aos casais que buscam o matrimônio.
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s