De mãos amarradas…

Certa vez ouvi de um executivo de uma grande empresa:

estamos todos no mesmo barco. O que eu posso fazer é dizer a vocês que é hora de remar, eu não posso fazer mais que isso; avisar vocês. Eu não remo mais, quem deve remar são vocês…

Fiquei uns momentos refletindo aquela frase. Quantas pessoas almejam alcançar altos cargos para exercer poder e liderança… Porém aquela frase não me demostrou esse poder.

O antagonismo da mensagem desta frase me fez pensar quanto a busca por poder com um alto cargo pode ser decepcionante. Imagine que um profissional lute durante 10 anos para chegar a um cargo de diretoria ou vice presidência de uma empresa e no final das contas, ele precisa mesmo é que o funcionário operacional, realize as tarefas por ele designadas, senão ele (diretor) estará com problemas, ou seja, se o empregado no inicio do ciclo de vida não acatara ordem, do que adianta olhar em frente.

Ao ver um profissional neste nível hierárquico sendo arrogante e até mau educado com subordinados ou com profissionais que o servem (garçons, motoristas, etc), é que eu vejo como estas pessoas enxergam o mundo de modo muito errado… o próprio Jesus nos diz as ações que devem ser tomadas por aqueles que nos lideram:

Em casa, Jesus lhes perguntou: O que era que discutíeis no caminho? Eles se calaram porque no caminho tinham discutido quem seria o maior. Então Jesus sentou-se, chamou os Doze e lhes disse: Se alguém quer ser o primeiro, seja o último e o servo de todos.” Evangelho Marcos 9, 32

até semana que vem

Anúncios

Sobre Marco

Marco é casado com Mariana e tem os pequenos Carol e Rafael. Ele é formado em Tecnologia da Informação, pós graduado em administração e trabalha há 14 anos no mercado corporativo de TI. Atua na Igreja Católica desde a adolescência, participando de grupo de jovens, ministérios de música e equipes de evangelização. Está na pastoral da familia da paróquia Nossa Senhora do Brasil desde 2007, atuando junto às familias e aos casais que buscam o matrimônio.
Esse post foi publicado em Familia&Trabalho. Bookmark o link permanente.

3 respostas para De mãos amarradas…

  1. Valdir Reginato disse:

    Marco

    Temos que remar sim. Aproveitando a notícia do Zé, diretamente de Washington, é hora de começar a organizar a nossa manifestação e deixarmos de ficar de mãoes atadas indo para forca. Cristo já morreu por nós, agora é hora de fazer a nossa parte. Pense nisso…Não vamos esperar que ninguém faça o que nos foi designado.

    Valdir Reginato

  2. Lutfe disse:

    Marco, muito legal sua percepção da vida executiva. Com seria legal se todos trabalhassem na Jesus Cristo S.A., seríamos muito mais produtivos e felizes. Abraços, obrigado pelo artigo, Lutfe

  3. miguel disse:

    Marco,

    A importância das elites é fundamental.
    Não basta ser honesto e querer liderar, é preciso parecer honesto e mostrar serviço.
    Só assim teremos verdadeiros exemplos de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s